Estudantes são queimados com creolina e larvicida durante trote

Depois da brincadeira, os estudantes deram entrada em hospitais.

Seis calouros de agronomia de uma faculdade particular ficaram com queimaduras graves pelo corpo após um trote aplicado dentro da Faculdade da Amazônia (Fama), na noite de segunda-feira (15), em Vilhena (RO).  De acordo com os jovens, as lesões foram provocadas por um mistura de creolina e larvicida. Depois da brincadeira, os estudantes feridos deram entrada em hospitais do município. Três vítimas já registraram boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia Civil por lesão corporal.

Em entrevista, o estudante Lucas Ribeiro Boehm, de 17 anos, contou como aconteceu a brincadeira. "Jogaram lepecid com creolina e, na hora que bateu no corpo, começou a queimar. Senti muita dor. Comecei a pular e não parava a dor. Nesse momento corri para o banheiro. Ardia muito. Fiquei meio tonto, quase desmaiei, e um amigo me trouxe para o hospital", relata Lucas, que ficou internado em um hospital particular da cidade com queimaduras de primeiro grau nas costas, ombro e tórax.

Lucas conta que os veteranos diziam que ninguém era obrigado a participar do trote, porém alertavam que os desistentes não iriam frequentar as festas ao longo do curso. Segundo ele, os universitários rasparam os cabelos dos meninos e passaram larvicida nas mãos e nos pés das meninas. "Todo mundo resolveu fazer, pois achávamos que seria legal participar, por ser o primeiro ano de faculdade. Mas não imaginávamos que seria isso. Jogaram um monte de spray em mim. Tinha gente lá fora da faculdade e quem fugisse seria pior. Foi horrível", descreve.

A caloura Kelissa Luila Pereira Rodrigues, de 19 anos, também precisou de atendimento médico após o trote. Ela registrou boletim de ocorrência na manhã desta terça-feira (15). "Disseram para gente que iria ser uma brincadeira com tinta. Quando estávamos cheios de tinta, eles começaram a jogar um produto químico na gente, que começou a queimar e a arder. Foi muita dor", relata.


Image title

Image title

Image title

Fonte: Com informações do G1