Estudo aponta que beber champagne pode melhora a memória

Em breve mais um benefício seja relacionado com a bebida

O fim de ano está chegando e com ele os brindes com champagne! Pois quem gosta da bebida agora tem mais um motivo para comemorar. De acordo com Maria Valdez, do portal Latin Times, pesquisadores daUniversidade de Reading, no Reino Unido, revelaram que tomar entre uma e três taças de champagne por semana pode melhorar a memória e prevenir o surgimento de doenças cerebrais degenerativas.

Image title

Segundo Maria, os cientistas descobriram que o consumo regular e moderado de champagne pode ajudar a evitar a perda de memória associada com o envelhecimento, assim como retardar o surgimento de problemas como a demência.

Os pesquisadores explicaram que o nosso organismo conta com uma série de proteínas associadas com o armazenamento de memórias no cérebro. Com a ingestão da bebida os compostos fenólicos presentes no champagne podem desacelerar a perda dessas proteínas e, consequentemente, prevenir o declínio cognitivo que ocorre em decorrência do envelhecimento cerebral.

Image title

Além disso, os compostos fenólicos podem alterar o número de proteínas associadas com o armazenamento de memórias, ajudando a modular os estímulos no córtex cerebral e no hipocampo.

Para descobrir os efeitos do champagne sobre a memória, os cientistas conduziram experimentos com ratinhos de laboratório, que receberam pequenas doses da bebida com sua comida durante seis semanas. De acordo com o estudo, o consumo regular da bebida durante apenas seis semanas fez com que a concentração de proteínas associadas com a memória dobrasse nos ratinhos, surpreendendo os pesquisadores.

Os pesquisadores agora pretendem replicar os mesmos resultados com seres humanos. Afinal, estudos anteriores já haviam associado o consumo de champagne com a redução no risco de surgimento de problemas cardiovasculares e na ocorrência de derrames, portanto, é possível que em breve mais um benefício seja relacionado com a bebida.

Fonte: Mega Curioso