Estudo aponta que Brasil é um dos 60 piores países para mulheres

O Brasil se posiciona na 97º posição com 0,457.

Um estudo realizado pelo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) procura mostrar os dados sobre a erradicação da pobreza, diminuir a fome e melhor os serviços básicos como educação e saúde, mas além disso, quer mostrar o empoderamento feminino e igualdade de gênero para um desenvolvimento social.

A pesquisa mostra o Índice para o Desenvolvimento de Gênero que divulga os indicadores de IDH separados entre homens e mulheres, buscando os principais pontos que os distanciam, como por exemplo a educação e a renda.

Para ser considerado satisfatório o Índice de Desenvolvimento de Gênero tem que ficar com a pontuação próxima a zero. Os números avaliados são natalidade, mortalidade, saúde, presença no mercado de trabalho, etc.

No ranking, lideram a lista a Eslovênia com 0,0016, seguido por Suíça, Alemanha, Dinamarca e Áustria. O Brasil se posiciona na 97º posição com 0,457.

Índice de Desenvolvimento Humano de Gênero (Crédito: Reprodução)
Índice de Desenvolvimento Humano de Gênero (Crédito: Reprodução)
Índice de Desenvolvimento Humano de Gênero (Crédito: Reprodução)
Índice de Desenvolvimento Humano de Gênero (Crédito: Reprodução)
Índice de Desenvolvimento Humano de Gênero (Crédito: Reprodução)
Índice de Desenvolvimento Humano de Gênero (Crédito: Reprodução)
Índice de Desenvolvimento Humano de Gênero (Crédito: Reprodução)
Índice de Desenvolvimento Humano de Gênero (Crédito: Reprodução)
Índice de Desenvolvimento Humano de Gênero (Crédito: Reprodução)
Índice de Desenvolvimento Humano de Gênero (Crédito: Reprodução)


Fonte: Com informações do EXAME