Ex-BBB Daniel comemora fim do inquérito que o investigava por estuprar Monique

Ex-BBB Daniel comemora fim do inquérito que o investigava por estuprar Monique

Elizete disse que Daniel continua hospedado em um hotel do Rio

Daniel Echaniz, de 31 anos, recebeu com tranquilidade a notícia de que o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro encerrou nesta terça-feira, 20, o inquérito que o investigava por estupro de vulnerável no "BBB12". Segundo a atual advogada do modelo, Elizete Mello, ele está calmo porque "sabia que existia Justiça nesse país".

Elizete disse que Daniel continua hospedado em um hotel do Rio e que ele pretende retomar a carreira de modelo em breve, em São Paulo. Ela contou ainda que somente após "cinco ou seis dias, por questões burocráticas", Daniel terá novamente o direito de ir e vir - o modelo estava impedido de deixar o Brasil. "Daniel está tranquilo e satisfeito com a decisão da Justiça", disse a advogada.

Luciana Egito, advogada do primeiro escritório contratado pelo modelo, comemorou a decisão da Justiça e disse que deixa o caso com a sensação de dever cumprido. "Fechamos com chave de ouro essa primeira jornada. Alcançamos o nosso objetivo", afirmou.

Mãe e ex-namorada comemoram

Procurada pelo EGO, Maria Aparecida, mãe de Daniel, evitou falar sobre o assunto porque ainda estava trabalhando e não havia falado com o modelo. "Estou muito feliz", limitou-se a dizer. Já Mônica Silva, ex-namorada de Daniel, contou que conversou com o ex-BBB pelo telefone e que a decisão da Justiça de arquivar o inquérito já era esperada por todos.

"Graças a Deus isso chegou ao fim. O que aconteceu entre ele e a Monique, como ela mesma falou quando deixou o programa, foi de comum acordo. Em outras edições aconteceram coisas piores e os envolvidos não foram punidos como aconteceu com o Daniel", desabafou Mônica. Ela acredita que o modelo vai retomar sua vida profissional em São Paulo depois de resolver "alguns problemas" no Rio.

Relembre o caso

Daniel foi eliminado do "BBB12" no dia 16 de janeiro, segundo nota divulgada pela TV Globo, por "grave comportamento inadequado". Isso porque o delegado Antonio Ricardo Lima Nunes, titular da 32ª DP, na Taquara, em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio, abriu registro policial para investigar um possível estupro na casa do reality show, envolvendo o modelo e Monique, na noite de sábado, 14, para domingo, 15.

Saiba tudo sobre o caso de Daniel, do "BBB12"

Durante o período em que foi investigado, Daniel permaneceu recluso em um hotel do Rio, sem permissão para deixar o país. Sua primeira e única aparição pública aconteceu em um shopping da Zona Sul da cidade no dia 14 de fevereiro. O modelo estava na companhia de seguranças, segundo a agência de fotografia.

Durante uma coletiva de imprensa realizada três dias após a eliminação de Daniel, os advogados do modelo afirmaram que ele estava temendo pela própria vida. Ainda segundo os profissionais, o modelo só se locomovia em carro blindado, mudava de hotel de tempos em tempos, e recebia apenas visitas dos advogados e do irmão, Érico.

Fonte: EGO