Ex-BBB Priscila agrediu cunhada porque foi chamada de "piranha" em camarote; veja!

Ex-BBB Priscila agrediu cunhada porque foi chamada de "piranha" em camarote; veja!

Priscila alega que a cunhada a chamou de garota de programa em voz alta em um camarote do evento

A briga entre Priscila Pires e sua cunhada - que acabou com socos e agressões e culminou com um registro policial de lesão corporal - começou no camarote da festa de Peão de Barretos no último sábado, 27. Segundo o EGO apurou, ao chegar à festa com um vestido curtinho, a ex-BBB foi recebida por um coro de ?piranha?. Priscila não gostou e cobrou do marido Bruno que a defendesse. Foi quando Juliana Andrade saiu em defesa do irmão e as duas começaram a bater boca.

A ex-BBB não foi localizada para comentar o ocorrido.

Segundo o registro policial, Priscila alega que a cunhada a chamou de garota de programa em voz alta em um camarote do evento. Já Juliana afirma que foi a ex-BBB quem a agrediu com palavras de baixo calão e nega o xingamento. Depois da confusão, Bruno interveio e o grupo decidiu ir embora em carros separados. Ao chegar ao hotel, na cidade de Olimpia, próxima ao evento, ele foi embora deixando Priscila e a irmã para trás, o que provocou uma nova discussão entre elas.

Nos autos policiais consta que a ex-BBB invadiu o quarto da cunhada e partiu para o ataque. Uma fonte ouvida pelo EGO contou que, na porta do quarto, Priscila gritou que acabaria com a vida da cunhada. Pelo relato de Juliana na delegacia, a ex-BBB rasgou seu pijama, deu socos, puxou seu cabelo, mordeu e arranhou seus seios, recém-operados para a colocação de uma prótese de silicone. Uma amiga de Priscila, Aline, que dividia o quarto com Juliana, foi quem chamou a polícia. Ela aparece como testemunha do caso. Procurada pelo EGO, Aline disse que é testemunha de Priscila e só falará sobre o assunto se for convocada oficialmente.

Ao chegar ao local, a polícia teria encontrado vestígios de sange e cabelos no quarto onde aconteceu a briga. Juliana foi atendida no Santa Casa de Misericórdia e passou por um exame de corpo delito realizado um médico legista de plantão. Ainda de acordo com a apuração do EGO, Juliana saiu de lá com curativos nas mamas e na coxa, onde teria levado uma mordida profunda. A delegacia informou que a ocorrência foi registrada como lesão corporal, ameaça, injúria e, tanto Juliana quanto Priscila, aparecem como vítima e autoras da agressão.

Durante o registro da queixa, pelo que consta dos autos policiais, as duas manifestaram o desejo de dar andamento ao processo. Nesse caso, a ocorrência é encaminhada ao juizado de pequenas causas, mas as duas têm seis meses para desistir do processo.

Horas mais tarde ao registro, Priscila, o marido e Juliana embarcaram de volta para o Rio no mesmo vôo. O EGO apurou que a cunhada da ex-BBB estava em uma cadeira de rodas e protegida por uma escolta policial. Priscila estava com o marido e não houve qualquer discussão durante o trajeto.

Fonte: EGO