Ex-goleiro Bruno receberá R$ 600 mil do Flamengo; entenda

Inicialmente, Bruno cobrava R$ 2 milhões.


Preso desde de 2010 pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, sequestro e cárcere privado da modelo Eliza Samudio, o ex-goleiro Bruno entrou na Justiça em 2011 contra o Flamengo. A ação é por conta de salários e direitos de imagem atrasados. Inicialmente, Bruno cobrava R$ 2 milhões.

O goleiro, entrando em acordo com o clube, receberá R$ 600 mil. O processo de Bruno contra o Flamengo correu na 6 Vara da Justiça do Trabalho do Rio de Janeiro. O valor ainda poderá aumentar para cerca de R$ 1 milhão, pois passará por correção monetária e acréscimo de impostos. Internamente, o departamento jurídico do Rubro-Negro comemora o acordo, pois conseguiu diminuir para mais da metade o valor cobrado.

Bruno, porém, precisará esperar um pouco mais para colocar a mão no montante estabelecido pela Justiça. Ele entrou na fila do Ato Trabalhista do Flamengo – um acordo com o Tribunal Regional do Trabalho que destina, mensalmente, uma parte da verba arrecadada pelo clube para pagar dívidas trabalhistas. Com isso, Bruno terá de aguardar sua vez chegar e o Rubro-Negro depositar, na Justiça, a quantia necessária para quitar a dívida.

Flamengo se posiciona sobre o caso e o clube confirmou o acordo: "O Flamengo pagou aproximadamente R$ 600 mil ao goleiro Bruno, referentes à ação trabalhista por não pagamento de salários durante a gestão Patrícia Amorim. O Flamengo honra seus compromissos e o fato de o goleiro estar preso não tira do clube a obrigação de arcar com pendências com seus ex-atletas. Mesmo as pendências relacionadas a compromissos assumidos por diretorias anteriores à atual".

Fonte: MSN