Exame de toque dura 15 segundos, não doi e previne câncer

O exame de toque retal deve ser associado com a dosagem do PSA

Chega ao fim o mês de novembro - período conhecido pela campanha que promove a conscientização sobre o câncer de próstata — o Novembro Azul, no entanto é preciso alertar os homens acima dos 50 anos, que machismo, vergonha e preconceito podem atrasar o diagnóstico do câncer de próstata e, consequentemente, as chances de cura.

Image title


O exame de toque retal associado com a dosagem do PSA no sangue são os únicos recursos disponíveis para detectar o câncer. É necessário fazer os dois exames juntos, porque eles se complementam e só assim o médico consegue verificar as características da próstata. De forma isolada, eles não trazem resultados concretos.

Sobre o exame de toque, o mais temido pelo público masculino, os urologistas garantem que ele não dura mais do que 15 segundos, é simples, barato e indolor.

A única situação que o exame de toque vai doer é quando o homem está com um quadro infeccioso chamado prostatite aguda.

Então, já que não existe nenhuma outra ferramenta capaz de substituir o diagnóstico do câncer de próstata, a solução é respirar fundo e enfrentar o urologista. É só uma vez por ano (a partir dos 50) e não vai doer.

Fonte: Com informações do R7