Exclusivo: Jornalista fala sobre mortes de delegados no Ronda

Jornalista Rodrigo Fetter participou do Ronda Nacional na MN

Dois delegados da Polícia Federal foram mortos a tiros em Florianópolis-SC na noite desta terça-feira(30). Um dos delegados assassinados, Adriano Soares seria o delegado que abriu caso do acidente aéreo que resultou na morte do ministro Teori Zavaski em janeiro desse ano.


Mas a Polícia Federal já declarou através de uma nota, que o inquérito que apura o caso Teori encontra-se em Brasília presidido por outro delegado e que o delegado assassinado ontem apenas abriu o inquérito em Angra dos Reis-RJ.

A respeito do assunto, o jornalista Rodrigo Fetter de Santa Catarina, participou hoje ao vivo do Programa Ronda Nacional com Silas Freire na Rede Meio Norte. "As mortes aconteceram após confusão em uma casa noturna. Ocorreu uma discussão com pessoas estranhas e a tragédia foi inevitável", disse Fetter. Um homem baleado durante a briga é o principal suspeito de atirar contra eles, segundo a Polícia Civil. A troca de tiros entre o homem, que é dono de um trailer de cachorro-quente, e os dois policiais ocorreu na área continental da capital catarinense por volta das 2h

Os delegados Elias Escobar de 60 anos e Adriano Antônio Soares de 47 anos (que abriu o inquérito da morte de Teori Zavaski), estavam juntos na festa. "Os dois delegados foram colocados para fora da boate e os tiros teriam vindo de um carro", relatou. A Polícia Civil e a Polícia Federal investigam o caso. Saiba mais detalhes no vídeo com a participação na íntegra do jornalista Rodrigo Fetter no Ronda Nacional:

Fonte: Portal Meio Norte