Expô Piauí será aberta nesta quinta no Clube dos Diários

Ao todo, são 40 telas e seis esculturas dos mais renomados artistas piauienses, que brindam o público com as mais diferentes temáticas e estilos.


Abrir caminhos e mostrar os valores culturais e estéticos dos artistas plásticos piauienses é a proposta da Expô Piauí, que começa nesta quinta-feira, 2, e vai até o dia 15 de abril, na Galeria do Clube dos Diários.

Organizada por Carlos de Holanda, a mostra reúne os artistas Luís Bezerra, Tácito Ibiapina, Rogério Albino, Jackson Cristiano, Zé Rodrigues, Naza Mcfarren, Gilsie Memória, França Costa Filho, Jeovaldick Soriano Lopes, Dacira Brandão, Constança Nobre, Aécio Moura, Josimar Araújo, Josefina Gonçalves, Amorim Avelartes, Francineto Neto, Hostyano Machado, Dora Parentes, Cícero Manoel, Gabriel Archanjo, Nonato Oliveira, Braga Tepi e Rubem Magalhães.

“Queremos divulgar e interagir com o mundo através das redes sociais, da mídia televisiva e da internet, valorizando-os, exibindo talentos e criando novos horizontes. E também propiciar perspectivas inspiradoras para novos pintores e escultores que buscam conhecimento através da arte”, diz Carlos.

Ao todo, são 40 telas e seis esculturas dos mais renomados artistas piauienses, que brindam o público com as mais diferentes temáticas e estilos.

“O tema é livre. Teremos uma demonstração de sensibilidades que criam e transmitem visualmente costumes e tradições através das cores nas telas das mais diversas formas e modalidades de artes”, afirma Holanda, declarando que a exposição é exclusiva de Teresina e na programação consta palestras, cursos, oficinas e exibição de vídeos sobre artes plásticas, apresentações teatrais, mímicos e música ao vivo. “Desta forma, esperamos atrair ainda mais o público jovem e famílias para ver o trabalho dos piauienses”, diz.

Um dos artistas participantes da Expô Piauí é Luís Bezerra da Cruz, que saiu do Piauí há mais de 30 anos. Ele pinta desde os 10 anos de idade, já expôs no Museu Naif, além de representar a instituição em mostras em Frankfurt, Veneza e Eslovênia. Ano passado foi "descoberto" por uma professora de uma faculdade de arquitetura de Roma, para onde viajou em maio para mostrar seus trabalhos e conversar com os alunos.

Depois da Expô Piauí, Luís pretende fazer uma individual com 20 telas. Em seu trabalho, ele retrata religião, ecologia e sociologia numa mesma tela. “Essa é a minha temática e gosto de ressaltar que os meus críticos são os clientes, que hoje estão na Espanha, Itália, Portugal e Brasil”, ressalta.

Fonte: Ascom