Família de jovem carbonizada aguarda pensão

Família de jovem carbonizada aguarda pensão

A assessoria jurídica da Eletrobrás marcou uma audiência com o advogado na última quinta-feira(03)

O advogado Antonio de Pádua, que defende a família da jovem Ana Carolina que morreu carbonizada perto de um poste na avenida Presidente Kennedy na zona leste de Teresina, falou sobre o andamento do processo ao meionorte.com na tarde desta segunda-feira(07).

Segundo ele, o processo está sendo concluído por que decidiu não esperar mais, já que o laudo sobre a morte ainda não foi concluído por falta de informações da Eletrobrás. " Decidi não mais esperar, pois vou agora entrar com uma liminar solicitando a pensão para as duas crianças que estão com os avós de Ana Carolina", declarou ele.

A assessoria jurídica da Eletrobrás marcou uma audiência com o advogado na última quinta-feira(03), na qual o mesmo informou os valores solicitados por ele no processo. Agora, a assessoria da Eletrobrás irá apresentar a proposta de Antonio de Pádua ao setor administrativo. O advogado aguarda então, a contra-proposta da empresa.

" Se for suficiente para atender as despesas e necessidades das crianças durante os próximos 24 anos, nós iremos aceitar, logicamente que a palavra final será a da família da jovem", informou Pádua.

Sobre os valores da pensão, o advogado preferiu não antecipar com a intenção de preservar a família.

" Ela era a fonte de renda da casa. A perda foi grande para os familiares. Agora muitas pessoas estão se aproximando com a intenção de ter acesso à pensão, finalizou.

FOTO: EFREM RIBEIRO



Fonte: Marcos Moraes