Família formada por casal gay dá resposta a opinião de secretário

O secretário comparou homossexualidade a doença em entrevista.

Depois de defender a "cura gay", o secretário de Assistência Social e Direitos Humanos do Rio de Janeiro, Ezequiel Teixeira, foi exonerado na noite desta quarta-feira (17) pelo governador Luiz Fernando Pezão.

O pastor filiado ao Partido da Mulher Brasileira comparou homossexualidade a doença em entrevista a um jornal. “Eu não creio só na cura gay, não. Creio na cura do câncer, na cura da Aids... Sabe por quê? Porque eu sou fruto de um milagre de Deus também.”, disse.

Além da decisão de Pezão de afastá-lo, o ex-secretário também recebeu uma resposta matadora contra o preconceito de uma família formada por um casal gay e seu filho adotivo. Trata-se de uma postagem de Rodrigo Barbosa, casado com o jornalista Gilberto Scofield Junior. Os dois são pais do pequeno Paulo Henrique.

Em seu post, Rodrigo traça o histórico do termo "homossexualismo" e ressalta que homossexualidade não é doença. E dá um recado para o agora ex-secretário:

"Hoje, casado, pai de um menino de 6 anos que é uma felicidade na minha vida, digo com total certeza que não há nada a ser curado aqui. Olhe para a foto da minha família e me diga, sinceramente, se tem algo a ser curado aqui. É uma delícia ser gay, Sr Ezequiel, acredite. Aliás é uma delícia poder ser quem você é ou quer ser”, escreveu.



Família  (Crédito: Reprodução)
Família (Crédito: Reprodução)


Fonte: Brasil Post