Pai, filho e cunhado morrem afogados ao tentar salvar criança

Pai, filho e cunhado morrem afogados ao tentar salvar criança

Três homens morreram e uma criança continua desaparecida. Uma das vítimas havia casado no sábado (15) e comemorava a lua de mel

Três homens morreram, e uma criança está desaparecida, após terem sido levados por uma correnteza em Praia Grande, no litoral de São Paulo, por volta das 13h desta segunda-feira (17). Cerca de oito pessoas da mesma família estavam no mar no momento do acidente. Duas crianças, que também se afogaram, foram resgatadas com vida. Uma das vítimas comemorava o casamento que aconteceu no último sábado (15).

A família, que é de Várzea Paulista, no interior de São Paulo, havia chegado em Praia Grande na manhã desta segunda-feira em uma van. Assim que chegou na cidade, o grupo resolveu ir direto para a praia. Segundo o Corpo de Bombeiros, o acidente aconteceu quando uma menina de 11 anos foi surpreendida por uma onda, se desequilibrou e foi arrastada pela correnteza. "Os familiares que estavam na água tentaram ajudá-la e acabaram se afogando também. Seis pessoas entraram em processo de afogamento. Dessas seis vítimas, retiramos cinco da água. Três homens, que tentaram salvar a criança, saíram do mar com parada cardiorrespiratória. Realizamos manobras para tentar salvá-los, mas eles morreram", explica.

Os homens estavam na areia quando viram o grupo se afogando. Um deles, de 41 anos estava na cidade para curtir a lua de mel, já que havia casado no último sábado, junto com o filho dele, de 17 anos, e o cunhado, de 27 anos. Eles entraram no mar para tentar ajudar. "Provavelmente eles não sabiam do risco que a praia oferecia. As correntezas de Praia Grande não são permanentes e mudam de lugar todos os dias. Ainda conseguimos salvar duas meninas de 13 anos. Elas saíram conscientes e pela informação que temos elas estão bem. Uma outra menina, de 10 anos, conseguiu sair da água sozinha, assim como um garoto de 13.

Segundo Luciana Leite, enfermeira responsável do Pronto Socorro do Jardim Quietude, as duas meninas que sobreviveram não correm risco de morte. "As crianças estavam brincando na beira-do-mar e a maré levou. As pessoas que morreram foram resgatar as crianças, mas não conseguiram. O mar que trouxe elas de volta. Uma das vítimas havia casado no último sábado. As duas crianças que foram resgatadas estão estáveis e não correm mais riscos", explica.

Bastante abalada, a cunhada de uma das vítimas, Márcia Gomes Ferreira, confirmou que os adultos tentaram salvar a vida das crianças e acabaram morrendo. "Chegamos em Praia Grande hoje de manhã. Nós viemos porque meu cunhado casou com a minha irmã no sábado. Viemos comemorar o casamento. Aí ele chamou a gente para ir na praia antes do almoço. As crianças entraram na água e ficaram pulando onda. A maré levou eles para o meio e as crianças pediram socorro. Os adultos foram socorrer e não voltaram mais. Quando voltaram, voltaram mortos", lamenta.

As buscas pela menina que continua desaparecida estão sendo feitas pelo helicóptero águia com auxílio de uma embarcação, um bote de salvamento inflável e uma moto aquática. Aproximadamente 15 homens estão na operação.

Fonte: G1