Família quer vender história de garoto que é pai aos 13 anos na Inglaterra

Quando tinha 12 anos engravidou a namorada, Chantelle Steadman, de 15 anos

O pai do adolescente de 13 anos que teve um filho na Inglaterra avisou que pretende ganhar dinheiro com toda a história.

Na sexta-feira, o jornal britânico ?The Sun? publicou a história de Alfie Patten, que quando tinha 12 anos engravidou a namorada, Chantelle Steadman, de 15 anos. Ambos esconderam a gravidez nas 18 primeiras semanas. A filha, Maisie Roxanne, nasceu na segunda-feira (9).

A polícia disse que apesar de ambos os pais serem menores de idade não se envolveria no caso, que repercutiu e ganhou destaques em praticamente todos os diários do país.

Com toda a repercussão, Dennis, o pai de Alfie, afirmou para o jornal ?Daily Mail? que pretende arrumar dinheiro para ajudar a bancar o filho e o neto vendendo a história do garoto. ?Vou levar o Alfie comigo para Londres. Eu quero vender a história, porque eu tenho ouvido pessoas dizendo que podemos ganhar dinheiro com a história do Alfie?, disse ele.

Dennis, de 45 anos também deu seu parecer sobre o fato de seu filho ter virado pai aos 13 anos. ?Eu gostaria que este bebê não tivesse nascido, mas nasceu. Alfie é muito jovem, mas eu tenho que arrumar o maior número de dinheiro que eu puder?, afirmou ele, que está separado da mãe de Alfie, Nicola, de 43 anos, que mora em Hailsham.

Segundo o jornal ?Daily Mail?, inicialmente Nicola chegou a reclamar justamente do fato de Dennis ter vendido a história para a imprensa britânica sem o conhecimento dela. Mas 24 horas depois ela disse que já estava negociando e mudou o tom. O ?The Sun? não confirma se e quanto pagou para publicar o caso.

O menino, cuja voz ainda não de desenvolveu, disse que não sabe como sustentará a filha. Em uma entrevista ao ?The Sun?, disse (veja aqui o site, em inglês, com o vídeo): "Achei que seria bom ter um bebê. Eu não pensei em como vamos sustentá-la. Eu não ganho nenhum dinheiro. Meu pai às vezes me dá 10 libras".

Repercussão

O ex-líder conservador Iain Duncan Smith disse que o caso "trágico" ilustra o declínio social do país.

"Isso exemplifica o argumento que temos apresentado sobre a Grã-Bretanha", disse ele ao jornal ?Evening Standard?. "Não é uma questão de acusar. É uma questão de apontar o colapso completo em algumas partes da sociedade, que não têm a menor noção do que é certo ou errado."

O primeiro-ministro Gordon Brown disse não saber detalhes do caso, mas declarou à Sky TV: "Todos nós queremos evitar a gravidez de adolescentes".

Fonte: g1, www.g1.com.br