Família sai ilesa após ter a sala de sua casa invadida por ônibus:"assustador"

O pedreiro João Reis, que teve a casa invadida por um ônibus após colisão com uma caminhonete em Campo Grande, definiu como "assustador" o fato.

O pedreiro João Reis, de 35 anos, que teve a casa invadida por um ônibus após colisão com uma caminhonete em Campo Grande, definiu como "assustador" o fato. O acidente aconteceu na manhã desta segunda-feira (12), na esquina da rua Polônia com a Alvilândia, Residencial Villa Lobos, região sudoeste da cidade.

Reis relatou ao site que todos da família estavam se arrumando para ir ao trabalho e à escola quando o ônibus invadiu a sala de estar da residência. Dois filhos dele, de 9 e 11 anos, e a esposa de 28 anos, estavam perto do cômodo destruído e sofreram ferimentos leves.

"O importante é minha família estar bem. Maior do que o susto foi a nossa sorte", relatou o pedreiro.

Na sala da casa, havia uma motocicleta e uma televisão que ficaram parcialmente cobertas pelos escombros.

Conforme informações do Corpo de Bombeiros, outras dez pessoas ficaram feridas no acidente.

Testemunhas afirmam que a caminhonete trafegava em alta velocidade na rua Alvilândia quando bateu no ônibus que seguia pela Polônia. Após a colisão, o motorista do ônibus perdeu o controle da direção e o veículo invadiu a casa.

Segundo os bombeiros, o condutor da caminhonete, que pertence a uma empresa que presta serviços à prefeitura, sofreu ferimentos graves e ficou preso nas ferragens do veículo. Ele foi socorrido e levado à Santa Casa.

No ônibus particular, que levava funcionários de um frigorífico ao trabalho, nove pessoas ficaram feridas, de acordo com a corporação. Elas foram transportadas para Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da capital sul-mato-grossense.

A Companhia Independente de Policiamento de Trânsito (Ciptran) foi ao local e investiga se o condutor da caminhonete estava em alta velocidade e foi o responsável pelo acidente.





Fonte: G1