Farmacêutica descobre medicamento que inibe tumores no ovário

A empresa tem planos para vender o medicamento nos EUA e Europa

As ações da Tesaro, uma pequena indústria farmacêutica dos Estados Unidos, aumentaram em 82% nessa semana depois de a companhia anunciar um remédio que diminui a velocidade de crescimento de tumores nos ovários. Em um teste com 500 pacientes voluntários, os pesquisadores da empresa descobriram que o niraparib inibe o desenvolvimento dos pólipos cancerígenos.

A empresa tem planos para vender o medicamento nos Estados Unidos e na Europa até o final do ano. A descoberta é uma grande vitória do executivo-chefe da companhia, Lonnie Moulder, que conseguiu vender a sua última empresa, a MGI Farma, à Eisai por US$ 3,9 bilhões.Outra vitoriosa é a classe de remédios intitulada inibidores PARP, que funcionam destruindo a habilidade das células de repararem seu DNA, uma função que danifica as células cancerígenas.

O estudo foi feito com pacientes que já haviam recebido um outro medicamento que parava o crescimento dos tumores. O niparib serviu para impedir que eles crescessem novamente. Várias outras companhias estão desenvolvendo tipos de inibidores PARP, mas em diferentes estágios da doença.

Analistas da agência de pesquisas Leerink calculam que as vendas de niparib podem chegar aos US$ 323 milhões até 2018 e passar de US$ 1 bilhão até 2021.


Fonte: Forbes Brasil