Feiras ainda são tradição da zona Sul de Teresina

Feiras ainda são tradição da zona Sul de Teresina

Quando o assunto é conseguir alimentos baratos e de qualidade, o teresinense morador da zona Sul prefere buscar nas feiras de mercados públicos.

Locais tradicionais em Teresina com a comercialização de alimentos, os mercados públicos ainda são um importante centro de compras na capital. E é na zona Sul de Teresina, que concentra a maior quantidade deles. Somente nessa região é possível encontrar pelo menos cinco feiras públicas, consideradas, na realidade, pontos tradicionais e referência quando o assunto é comercialização de alimentos frescos.

A variedade de alimentos é uma das principais vantagens. No Mercado da Piçarra, por exemplo, são mais de 140 permissionários que vendem de tudo um pouco. Já os restaurantes, são considerados ponto máximo desses lugares que reúnem pessoas de todos as zonas de Teresina para apreciar o melhor das comidas típicas do Piauí.

Apesar da existência das grandes redes de supermercados, Carlos Eugênio Barreto ainda costuma abastecer a dispensa de casa com frutas e verduras frescas das feiras. Ele afirma que não tem lugar certo para comprá-las, mas garante que, na grande maioria das vezes é nas feiras que se consegue encontrar produtos de maior qualidade e a um preço mais acessível.

?Na feira, os produtos são mais novos, mais baratos. No supermercado ele varia, é por dia, que eles botam produto que seja mais barato, mas é muito difícil. Apesar das feiras também terem muitos produtos caros, eles são sempre melhores?, explica.

Embora tenha aumentado significativamente o número de supermercados, inclusive, muitos deles ficando localizados bastante próximos à esses pontos tradicionais de comércio, elas ainda não perderam o seu espaço e continuam a tradição que vem de muito tempo.

?Não perde cliente porque depende do dia. Acredito que a tradição do mercado ainda vá existir por um bom tempo?, completa Carlos Eugênio.


Feiras ainda são tradição da zona Sul de Teresina

Feiras são ponto de encontro de jovens após as festas

Os mercados públicos da zona Sul além de concentrarem uma grande quantidade de pessoas em busca de um alimento fresco, há quem vá a esses locais para apreciar uma boa comida típica piauiense. Panelada, mão de vaca e até uma galinha caipira, assim como o famoso bolinho frito são opções constantes da freguesia desses locais.

Domingas Nascimento trabalha vendendo comida há 47 anos e há 20 está no Mercado da Piçarra. Ela afirma que a praça de alimentação está sempre movimentada, fluxo que começa principalmente quando estão abrindo as bancas.

?A gente abre 4 horas da manhã aqui e tem dias que lota. Sempre dá gente. O pessoal que sai das festas, da zona Leste, inclusive, vem até aqui para apreciar as comidas que vendemos. É tradição já?, explica.

Laysa Mendes começou a apreciar as delícias típicas da culinária piauiense dos mercados públicos há cerca de três anos. Desde então, virou uma prática comum entre ela e os amigos, reunindo-se sempre depois das festas.

?O horário em que a gente sai é o horário que estão abrindo as banquinhas. Concentra o pessoal das festas que está lá, também tem quem vá tomar café para ir ao trabalho?, explica ela, que não dispensa uma boa comida com caldo.

?Carneiro é muito bom, galinha caipira também?, completa.

Fonte: Virgínia Santos