Feriadão de Fim de Ano tem 13 mortos no Piauí

Feriadão de Fim de Ano tem 13 mortos no Piauí

Além dos acidentes, 2.066 motoristas foram flagrados trafegando com excesso de velocidade.

A Polícia Rodoviária Federal registrou, até à meia-noite de domingo, um total de 81 acidentes, 49 feridos e 13 mortos, na Operação Fim de Ano/2012. O número de mortes já ultrapassou o registrado no mesmo período do ano passado, quando foram registrados nove óbitos. A operação teve início 0h do dia 21 e se estende até às 24h do dia 1 de janeiro de 2013.

Além dos acidentes, 2.066 motoristas foram flagrados trafegando com excesso de velocidade.

?Nós já fizemos uma análise preliminar destes dias de operação e percebemos que a maioria dos acidentes é resultado de imprudências e desrespeito ao código de trânsito. Os dados são assustadores. O número de motoristas trafegando com excesso de velocidade é assustador?, comentou o chefe do Núcleo de Comunicação da PRF, inspetor Raimundo Rameiro.

Quanto à Lei Seca, 37 motoristas foram flagrados dirigindo sob efeito de bebida alcoólica. Destes, 15 foram presos. Três das prisões se deram a partir das novas disposições da alteração da Lei Seca, pela Lei 12.760/12, a partir da recusa em fazer o teste do bafômetro e utilização do recurso da prova testemunhal.

?Quando entrou em vigor a nova lei, nós fomos aos meios de comunicação divulgar as mudanças e a necessidade de adequação dos motoristas, mas nem assim os motoristas se sentiram intimidados?, pontuou.

Durante os mais de 10 dias de operação, estão nas estradas federais que cortam o Piauí 210 homens, tanto em postos fixos como em viaturas. Este ano, a PRF trabalha com base em quatro focos principais: embriaguez alcoólica, excesso de velocidade, ultrapassagem e condução de motocicletas.

Estes, segundo o chefe do Núcleo de Comunicação da PRF, inspetor Raimundo Rameiro, são os maiores responsáveis por acidentes em estradas no Piauí. Além do efetivo de 210 homens, a Operação Fim de Ano conta ainda com 15 bafômetros e um radar móvel, que ajuda a coibir as infrações e acidentes de trânsito aos longo das rodovias. Terão atenção especial a BR-316 e a BR-343, que dá acesso ao litoral piauiense.

Fonte: Pollyanna Carvalho