Festival de Teatro Lusófono reúne grupo de língua portuguesa em THE

É o Festival de Teatro Lusófono, o FestLuso 2015, 6º edição.

De 24 a 30 de agosto, na Praça Pedro II, Theatro 4 de Setembro, Teatro Estação, Teatro do Boi e em Timon, no Maranhão, a cena lusófona ganha os palcos e mostra em Teresina a produção teatral nos países que falam a língua portuguesa. É o Festival de Teatro Lusófono, o FestLuso 2015, que chega à sua sexta edição.

Teresina, Cubatão (SP), Luanda (Angola), Maputo (Moçambique), Porto (Portugal), Sintra (Portugal), Recife (Pernambuco), Macau (China), Salvador (Bahia), Timon (MA), Rio de Janeiro (RJ), Mindelo (Cabo Verde), Fortaleza (CE), São Paulo (SP) e Almada (Portugal) mostram a produção na área teatral.

Já nesta segunda-feira, 24, o Grupo Harém de Teatro abre a cena e recepciona o público , às 20h30, no Theatro 4 de Setembro, mostrando sua última montagem, Um bico para Velhos Palhaços, texto do romeno Matéi Visniec.

Três palhaços se reencontram depois de percorrerem seus próprios mundos do riso e da felicidade. Numa sala de espera aguardam a hora para uma entrevista de emprego. Humor refinado e muita ironia marcam a peça que tem direção de Arimatan Martins e reúne os atores Fernando Freitas, Francisco de Castro e Francisco Pellé.

Produção executiva, Soraya Guimarães; iluminação, Assai Campelo; cenografia e adereços, Manu Andrade; figurinos, Bid Lima; pesquisa e música incidental, Zé Dantas; músicas compostas Daniel Hulk e consultoria de corpo e movimento de Lenora Lobo.

A programação do Festluso traz, além dos espetáculos, teatro na rua, oficinas, encontros e muito mais. Na terça-feira, 25, os espetáculos acontecem no Teatro do Boi, às 18h30, com Um punhado de terra, montagem do Teatro Art’Imagem, de Porto; no Theatro 4 de Setembro, às 20h30, a peça Os sapatos que deixei pelo caminho, Teatro do Kaos, de Cubatão (SP); e no Teatro Estação (antiga Estação Ferroviária), às 23h, na Mostra HomoAfetiva, o espetáculo Sobre Borboleta, do Grupo de Teatro Procópio Ferreira.

Logo após as apresentações, shows musicais no Espaço Cultural Trilhos. Dia 25 a atração é Gonzaga Lu.

Em sua sexta edição, o evento reúne linguagens e amplia a territorialidade do teatro sem fronteiras aproximando pessoas e grupos através da arte.

A produção é do Grupo Harém de Teatro que completa 30 anos. 

O Apoio Cultural chega através da Casa de Portugal em Macau; Sistema Estadual de Incentivo à Cultura SIEC; Secretaria de Estado da Cultura do Piauí.

De acordo com Francisco Pellé, integrante do grupo Harém e da coordenação do festival, o Festluso é importante porque possibilita que o Piauí receba grandes espetáculos criando um intercâmbio entre o Brasil e os países de língua portuguesa.

“Coloca o Brasil num importante patamar em relação ao desempenho de conhecimento e integração da língua portuguesa”, diz, ressaltando ainda a declaração do ministro da Cultura, Juca Ferreira, so-bre o evento.

“Em sua passagem por Teresina ele falou da importância desse evento que é feito no Piauí e que não é só um evento local, mas de politicas públicas de integração da língua portuguesa em nível internacional. E esse é um dos principais objetivos dele”.


Fonte: Jornal Meio Norte