Fiocruz traça perfil de profissionais da enfermagem que atuam no PI

Perfil educacional e o sexo do profissionais de enfermagem

Estudo inédito da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) revelará o perfil dos profissionais de enfermagem que atuam no Piauí. O levantamento nacional foi feito em 2013 em todas as 27 unidades da federação, por solicitação do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen).

O Conselho Regional de Enfermagem do Piauí (Coren-PI) deu apoio local à pesquisa. O presidente da entidade, Lauro César de Morais, ressalta que os dados descobertos contribuirão para a criação de políticas públicas que poderão melhorar as condições de trabalho da profissão, tanto por parte dos conselhos, como do poder público ou privado.

"A pesquisa é de fundamental importância para que possamos conhecer nossa profissão de forma científica. O estudo tem mostras significativas de como os profissionais de enfermagem atuam no Piauí.

Vamos saber quantos técnicos, auxiliares e enfermeiros somos, idade, onde trabalham, quais os maiores empregadores, a renda desses profissionais e número de desempregados", adianta o presidente do Coren.

Outros pontos que serão abordados no levantamento diz respeito ao perfil educacional e o sexo do profissionais de enfermagem. Nos últimos anos o Coren acredita que houve uma "masculinização" da profissão, que antes era formada em maior quantidade por mulheres.

"Muito desses dados nós já supomos, por isso o estudo é importante, pois vamos sair do achismo e obter informações concretas sobre nós", ressalta Lauro César.

A divulgação dos dados locais será feita na próxima quarta-feira (15), no auditório do Coren - PI, às 14h. A apresentação contará com a presença de Maria Helena Machado, da Fundação Oswaldo Cruz, políticos e de todos os conselheiros e representantes do Cofen.

Fonte: Pollyana Carvalho e Izabella Pimentel