FMS monitora água consumida pela população da z. norte de Teresina

O laboratório realiza inspeções sanitárias nas ETAs.

O Laboratório de Águas de Teresina Dr. Klebert Passos, vinculado à Fundação Municipal de Saúde (FMS), realizou na região do bairro Nova Brasília, zona Norte da capital, uma pesquisa para o controle maior da água disponibilizada para consumo humano naquela área da cidade. A ação fez parte das atividades realizadas pelo projeto Lagoas Ambiental, desenvolvido pela Prefeitura de Teresina na área de abrangência do Programa Lagoas do Norte.

“Nós realizamos na região, além de ações de educação em saúde e educação ambiental, uma pesquisa com o objetivo de saber como as famílias usam a água e qual o destino da mesma. E também analisar a qualidade da água consumida”, disse Raniere Carvalho, biólogo do Laboratório de Águas da FMS.

Durante a pesquisa realizada no bairro Nova Brasília, a equipe do Laboratório de Águas de Teresina colheu amostras de água em quatro casas e também em dois reservatórios que abastecem o bairro, que ficam no Morro da Esperança e no Risoleta Neves. “Os reservatórios são de responsabilidade da Agespisa. Neles não verificamos alteração físico-química ou mocrobiológica, segundo a Portaria nº 2914/2011 do Ministério da Saúde. Mas, a água que chega ao consumidor tem quantidade inadequada de fluoreto. Nós já notificamos o órgão responsável pelo tratamento da água para que eles possam analisar o que está acontecendo na rede de distribuição”, explicou Raniere Carvalho.

A água para consumo humano em Teresina é monitorada e desde o começo deste ano as amostras são analisadas no Laboratório de Águas Dr. Klebert Passos. “Agora realizamos todo o processo: coleta e análise das amostras de água. Antes o material era enviado para laboratório estadual”, disse a gerente de Vigilância Ambiental da FMS, Lina Vera Oliveira Aragão.

Ao todo, quatro biólogos e quatro técnicos de saneamento fazem o monitoramento de todas as formas de abastecimento de água aos quais os seres humanos têm acesso, desde a água distribuída pela Agespisa, até caminhões pipas e poços. “A finalidade do laboratório é de vigilância, porque o controle da qualidade da água é feito pelas distribuidoras de água”, afirmou Lina Vera Oliveira Aragão.

O controle da água realizado pela concessionária de Teresina é auditado pelo laboratório da FMS. O laboratório realiza, também, inspeções sanitárias nas Estações de Tratamento de Água (ETA’s), investiga situações de surtos e a sua relação com doenças de veiculação hídrica; identifica eventos que condicionam e/ou determinam situações de risco para a saúde ambiental relacionado à água de consumo humano e realiza o monitoramento ambiental para o vibrião colérico.

Fonte: Assessoria