FMS realiza programação alusiva ao dia de Prevenção ao Suicídio

Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) promoverão rodas de conversa

O suicídio, antes visto como tabu, é um problema que tem sido cada vez mais discutido no Brasil. Já é consenso entre os profissionais de saúde de que sua prevenção é possível, e é com este entendimento que a Prefeitura de Teresina promove uma série de atividades em alusão ao Dia Mundial de Prevenção ao suicídio, lembrado em 10 de setembro.

“Neste dia, a Ponte Estaiada estará amarela, cor que simboliza a valorização da vida”, conta Marina Leite, gerente de Atenção Psicossocial da Fundação Municipal de Saúde (FMS). “Além disso, haverá a implantação do Núcleo de Estudos e Prevenção do Suicídio em Teresina, que é a reunião de um grupo de estudiosos e ativistas sobre o tema, com o objetivo de analisar as causas e estudar novas políticas públicas de prevenção, com o suporte da FMS”, explica.

Nos próximos dias, os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) promoverão rodas de conversa e atividades esportivas e lúdicas em alusão ao tema. A praça do bairro Poty Velho será palco do Dia de Valorização da Vida do CAPS II Norte, no dia 10, das 9h às 12h. Usuários e familiares terão aula de dança, corte de cabelo, maquiagem, serviços de manicure, distribuição de laços amarelos e fôlderes, além de uma apresentação da Orquestra Sanfônica de Teresina.

A realização de atividades externas também está na programação do CAPS III. Amanhã, 9 de setembro, a partir das 14h, será promovido um dia de beleza com a colaboração da Fundação Wall Ferraz. No dia 10, os profissionais estarão na praça de eventos do bairro Parque Piauí distribuindo material informativo sobre prevenção do suicídio e informações sobre a Rede de Atenção Psicossocial. Em seguida, haverá a distribuição de vídeos e músicas alusivas ao problema, distribuição de laços e balões simbolizando o tema e uma roda de discussão sobre o tema no Centro de Convivência Cidadania, a partir das 14h.

Já o CAPS II Sul promove durante todo a manhã uma série de atividades nos Centros de Referência de Assistência Social da Vila Irmã Dulce, Promorar e Angelim, além de Unidades Básicas de Saúde da região. Por fim, será promovida no dia 18 de setembro uma roda de conversa com familiares e usuários sobre o tema, com o objetivo de esclarecer e quebrar mitos relacionados ao suicídio. Da mesma forma, o CAPS AD promove uma série de palestras nos dias 9 e 10 deste mês.

Os usuários atendidos pelo CAPS II Sudeste terão oportunidades de receber informações sobre o suicídio durante toda a semana, já que a temática será inserida nos grupos temáticos e oficinas realizadas habitualmente com usuários e família. Será feita ainda uma atividade na UBS Alto da Ressurreição e uma tarde de lazer, em que todos vestirão camisetas com a cor da campanha.

Segundo Marina Leite, 90% dos casos de suicídio podem ser prevenidos e devem ser discutidos com a pessoa que apresenta tendências. “Falar sobre o suicídio e as ideias que está tendo ajuda a pessoa a se sentir acolhida por alguém que se interessa por seu sofrimento”, afirma a gerente, ressaltando que buscar ajuda profissional é importante após esse momento.

 As pessoas com ideação ou tentativa de suicídio devem procurar os seguintes dispositivos: no CAPS do seu território procurar o profissional responsável pela triagem para realizar o atendimento individual, ou visitar o Provida (ambulatório especial de valorização à vida e prevenção do suicídio), que fica no Centro Integrado de Saúde Lineu Araújo e conta com atendimento médico e psicológico de segunda a sexta-feira, nos turnos manhã e tarde.

Fonte: Assessoria