Fundação Municipal de Saúde reforça campanha em combate dengue no PI

De acordo com a Fundação Municipal de Saúde (FMS), esse é período onde o número de casos começa a crescer e por isso é importante estar mais atento

Números da Fundação Municipal de Saúde (FMS), de janeiro a abril de 2013, apontam que Teresina já contabilizou 756 casos de dengue confirmados, com apenas uma complicação.

Já durante o ano passado foram registrados 6.555 casos confirmados, com 15 complicações. O período chuvoso é um dos principais responsáveis pela maior incidência de casos da doença no país.

Mas Teresina, mesmo com as chuvas, vem registrando índices abaixo dos registrados nos últimos três anos para a mesma época do ano. Só que esse não pode ser um motivo para existirem descuidos. De acordo com o Presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Luiz Lobão, o mês de maio é o período com maior ocorrência de casos.

?É comprovado estatisticamente que essa é a época do ano onde tem registro de maior número de casos da doença, porque geralmente abril é o mês que mais chove e o pique da dengue se dá após esse período de constantes chuvas.

Em maio do ano passado foi notificado algo em torno de 2.600 casos?, coloca o Presidente, ao ressaltar que, por conta disso, a FMS vai dar início à campanha contra a dengue para o mês de maio e junho.

?Na verdade, será dado continuidade à campanha, que começou no final de março, com os mutirões junto às Superintendências de Desenvolvimento Urbano (SDUs).

Como no mês de maio tem uma maior incidência de casos, vamos começar na próxima semana, dia 8, a divulgar na mídia as ações preventivas e outras questões. Além disso, acontecerá no Teatro João Paulo II, no próximo dia 17, apresentações de teatro com foco na prevenção da doença?, acrescenta Luiz Lobão.

Serão distribuídos ainda, dentro da campanha, jogos para as crianças, com intuito de chamar atenção para a dengue. A Fundação também vai continuar realizando alertas à população para que fique atenta à prevenção.

Unidades de saúde e hospitais do município continuarão tendo um protocolo especial para tratar os pacientes que buscarem ajuda médica.

A maior incidência de casos em Teresina está no bairro Itararé, zona Sudeste, que registra a maior quantidade de casos: 94 notificações confirmadas. Na zona Norte, a Santa Maria da Codipi e o São Joaquim têm 71 e 63 casos, respectivamente.

O Mocambinho tem 40 registros, ficando à frente do Buenos Aires e Matadouro, que também ficam na zona Norte e tiveram 34 e 33 casos, respectivamente.

Fonte: Francisco Lima e Aline Damasceno