Fome Zero promove oficina de Educação Alimentar

As oficinas têm como principal objetivo orientar os beneficiários do Pais no aproveitamento e consumo de todos os produtos cultivados nas hortas

Mais de 108 famílias dos 18 municípios da região do Baixo Parnaíba Piauiense que fazem parte do Projeto Produção Agroecológica Integrada e Sustentável (Pais) participaram de oficinas de Boas Práticas de Higiene e Educação Alimentar, realizadas pela Coordenadoria Estadual de Segurança Alimentar (Programa Fome Zero).

As oficinas têm como principal objetivo orientar os beneficiários do Pais no aproveitamento e consumo de todos os produtos cultivados nas hortas e quintais produtivos do projeto, como: abóbora, batata doce, macaxeira, cebolinha, cenoura, beterraba, pimentão, pepino, maxixe, tomate e outros.

Dentro da programação elaborada pelas nutricionistas do Programa Fome Zero inclui palestras com os temas: higiene pessoal, ambiental e alimentar, destino do lixo, conservação dos alimentos e a importância do tratamento da água antes de ser consumida. No final de cada capacitação acontece uma aula prática com a produção de uma sopa, uma torta, uma salada e um suco, contendo apenas ingredientes que são cultivados pelos beneficiários.

O Projeto Pais foi implantado pela Coordenadoria, através de um convênio com o Ministério do Desenvolvimento Social e consiste numa técnica que permite a produção de frutas e verduras orgânicas, consorciadas com a criação de galinhas caipiras, através de um sistema integrado que praticamente dispensa a utilização de insumos externos da propriedade, contribuindo para a preservação do meio ambiente e autonomia dos pequenos produtores. Aqui no Piauí a maioria dos participantes já fez sua primeira colheita e já está replantando os canteiros.

Além dos beneficiários do projeto também foram capacitados merendeiras e representantes de sindicatos dos trabalhadores rurais, representantes do Consad e algumas famílias que fazem parte do Projeto de Avicultura Alternativa.

Para a coordenadora estadual de Segurança Alimentar, Rosângela Sousa, que acompanhou de perto a capacitação esta é uma ação muito importante para os beneficiários, pois muitos colhem vários produtos, como pepino, alface, beterraba e outros, e não tem alternativas de como preparar um alimento saudável contendo estes alimentos. ?Nossas nutricionistas estão dando a eles orientações básicas de como estes alimentos são importantes para nossa saúde e explicando o valor nutritivo de cada um deles?, frisou.

Fonte: CCOM, www.pi.gov.br