Fórum sobre drogas ressalta os desafios da educação em sua sexta edição; dias 7 e 8

Fórum sobre drogas ressalta os desafios da educação em sua sexta edição; dias 7 e 8

Em sua sexta edição, o fórum vai debater sobre a complexidade do assunto drogas e sua ação no indivíduo e na comunidade

Em sua sexta edição, o Fórum sobre Drogas do Estado do Piauí destaca os desafios da educação na recuperação, tratamento e combate ao uso de entorpecentes. O evento já é consolidado e ressalta um trabalho de longa data desenvolvido pela Comunidade Terapêutica Fazenda da Paz. A complexidade do assunto drogas e sua ação no indivíduo e em cadeia leva a pensar desde a prevenção geral, como também no tratamento e reinserção dos usuários em tratamento, diante disso a temática escolhida se torna imprescindível.

Segundo explica o coordenador geral da Fazenda da Paz, Célio Luiz Barbosa, todas as edições do fórum possuem uma temática específica que é debatida e em seguida desenvolvidas ações práticas em torno dela. ?Desde 2001, nós discutimos várias outras temáticas e elas resultaram em ações práticas que são visíveis. O Piauí é um Estado pioneiro em ações e políticas públicas de tratamento e combate ao consumo de drogas. Inclusive já virou lei. Isso tudo é resultado das discussões realizadas e das ações promovidas em conjunto com a Fazenda da Faz?, reiterou.

A Fazenda da Paz, idealizadora desse evento, é uma entidade não-governamental sem fins lucrativos, reconhecida como de utilidade pública municipal, estadual e federal e pensando nos desafios da reinserção do dependente químico no seio da família, destaca a importância da educação nesse processo. ?O papel da escola na formação do indivíduo é fundamental. Quando envolvido na dependência química, o cidadão em geral perde o vínculo com a educação formal, e recolocá-lo nesse ambiente colabora para um tratamento mais eficiente?, comenta Célio Barbosa.

O VI Fórum sobre drogas do Estado do Piauí vai ressaltar o trabalho desenvolvido na comunidade terapêutica piauiense que possui o Centro Educacional Padre Pedro Balzi onde já são atendidos 200 alunos. Todos os estudantes são residentes da Fazenda da Paz e estão distribuídos em suas respectivas séries. A inserção acontece conforme o grau de escolaridade que o residente possuía antes do envolvimento com a dependência química. A escola que funciona na área da instituição está voltada para a educação formal dos dependentes químicos e possui a educação básica e média. ?

Estamos trabalhando para que nos próximos anos possa ser incluído um polo da UAB ? Universidade Aberta ? com o ensino superior, podendo ter a participação também da comunidade em geral?, aponta o coordenador geral.

Além do fortalecimento da necessidade da educação formal no tratamento dos dependentes químicos, o VI Fórum debaterá ações e propostas para que a temática das drogas seja trabalhada com os alunos de um modo geral.

?Isso é uma maneira de trabalhar com os estudantes toda a problemática do consumo de drogas e de como esse é um tema que ainda está distante das grades de estudo das escolas e universidades?, esclarece Célio Barbosa. Com isso, o VI Fórum sobre drogas do Estado do Piauí e sua temática: Drogas! Desafios para a educação deve elencar ações práticas e futuras para o combate ao uso de drogas em escolas e outros ambientes educacionais.

O evento acontece nos dias 07 e 08 de novembro de 2013, no auditório do Tribunal de Justiça do Piauí, e é aberto a toda a comunidade. A inscrição é no valor de R$ 20,00 e é feita na sede da Fazenda da Paz, localizada na Rua São Pedro, 1841 no centro de Teresina. Todos os participantes do evento receberão certificado de participação equivalente a 16 horas. O governador Wilson Martins fará um pronunciamento na abertura do evento que acontece às 19 horas, no dia 07.

O fórum é uma realização da Fazenda da Paz, Sistema Meio Norte de Comunicação e Federação Norte e Nordeste de Comunidades Terapêuticas (FENNOCT) e conta com o apoio do Governo do Estado do Piauí, Prefeitura Municipal de Teresina, Vogal + Propaganda, Secretaria Nacional de Políticas sobre drogas, Prefeitura de Timon, Tribunal de Justiça do Piauí, Ministério da Justiça, Governo Federal, e Fernanda Fernandes.

Estudantes e profissionais são foco do fórum

A educação tem sido apontada como alternativa mais eficaz em todas as etapas. ?Somente com a formação e a informação sobre as drogas poderemos contribuir para que menos pessoas sejam fisgadas pelas promessas e sensações que as drogas oferecem, e com a educação também oferecemos subsídios para que um dependente químico em tratamento possa dar continuidade ao mesmo dentro e fora das comunidades terapêuticas?, reforça Célio Barbosa. Tal pensamento reforça a necessidade da participação de estudantes e profissionais de áreas afins no tratamento da dependência química.

Célio destaca que estudantes e profissionais da área de Psicologia, Serviço Social, Pedagogia e Direito, entre outras, são fundamentais nas discussões que serão travadas durante o VI Fórum sobre drogas. A participação do público geral é primordial e a do público especializado fortalece a colocação em prática das ações educacionais no combate ao uso de drogas.

?Os professores e profissionais que trabalham no Centro Educacional Padre Pedro Balzi passaram por um processo de adaptação para que pudessem executar as suas atividades na escola, do mesmo modo os outros profissionais precisam de qualificação para trabalhar essas questões?, comenta o coordenador geral. Já são desenvolvidos no seio da Fazenda da Paz o EJA, SEJA, e o Mais Saber, além de cursos intensivos voltados para o Exame Nacional do Ensino Médio, Enem. ?A participação dos profissionais como propagadores para o fórum colabora na formação de uma consciência do combate ao uso de drogas?, reitera.(T.T.)

Sistema Meio Norte doa 100 inscrições para o fórum

Com a proposta de incentivar a participação nas discussões do VI Fórum sobre Drogas do Estado do Piauí, o Sistema Meio Norte de Comunicação oferece 100 inscrições gratuitas para os primeiros que chegarem à sede da empresa, localizada no bairro Monte Castelo, nos dias 4 e 5 de novembro. Ao chegar é só preencher a ficha de inscrição, no dia do evento o participante recebe o kit, além de participar diretamente dos debates.

As pessoas contempladas com as inscrições gratuitas, bem como os demais participarão das seguintes palestras:

Prevenção, Educação e Trabalho em rede; Educação, Prevenção e Reinserção; Prevenção na família e na comunidade; A importância do tratamento para o dependente químico e Projeto de prevenção nas escola. Além das palestras, haverá a mesa-redonda: Drogas! Desafios para a Comunicação. (T.T.)

Fonte: Thais Texeira