Francês de 70 anos e seu cachorro são mortos em Salvador

Ele e o cachorro foram encontrados mortos nas dunas de areia do bairro.

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga a morte de um idoso achado no início da tarde desta sexta-feira (20) nas dunas de areia de Stella Maris, em Salvador. Segundo o delegado Antonio Claudio Pereira Oliveira, com base em informações obtidas por vizinhos, a vítima é francês, aposentado, tinha 70 anos e morava há dez na capital baiana, porém providenciada vender a casa para retornar ao seu país.

Segundo a polícia, o cachorro do francês, da raça rottweiler, também estava morto, ao lado do corpo do dono. Em ambos, a polícia constatou afundamento de crânio, aspecto que indica golpes na região da cabeça, e apenas o francês mãos e pés amarrados, além de indícios asfixia, por conta de uma camisa enrolada no pescoço da vítima. Ele estava desaparecido há dois dias e a polícia relata que o corpo do aposentado apresentava sinais de decomposição. Já o animal estava com ferimentos "profundos" na boca, nariz e orelhas, e mais um cadarço de tênis amarrado no focinho.

Apesar de o cenário indicar que a morte tenha sido fruto de roubo, já que o carro foi levado e a casa invadida, segundo informa a polícia, o delegado acredita que o caso foi previamente pensado, classificando o crime como "execução".

"A ocorrência chegou como homicídio. Porém, por conta da subtração de alguns objetos, como o carro, tornou-se tipicamente latrocínio [roubo seguido de morte]. Mas eu acredito que tenha sido homicídio e que a subtração tenha sido maquiagem para dizer que a ação foi feita por marginais", explica.

O delegado acrescenta que já há pelo menos um suspeito, porém prefere não revelar detalhes sobre a identidade até a conclusão da investigação. A polícia informa ainda que a esposa da vítima, uma brasileira que está em Belo Horizonte, já foi avisada do ocorrido e providencia retorno à capital. A apuração do caso será enviada a 1° delegacia, de Vilas do Atlântico.

Fonte: G1