Funcionários da Super Rádio Tupi entram em greve no Rio de Janeiro

Os funcionários enfrentam ainda más condições de trabalho

Depois de uma assembleia realizada na última quinta-feira (18) onde decidiram por paralisação, os trabalhadores da Super Rádio Tupi FM 96.5 AM 1280 do Rio de Janeiro entraram em greve. A medida teve início à meia-noite de segunda-feira (22) e atinge parte dos funcionários da emissora e do Jornal do Commercio, ambos controlados pelos Diário Associados.

Os trabalhadores entraram em greve por tempo indeterminado até que a empresa pague os salários atrasados de todos os funcionários, inclusive o 13º, restabeleça o plano de saúde e os depósitos de FGTS e INSS. Apesar da paralisação, a rádio mantém sua programação no ar.

Além dos atrasos salariais recorrentes, os trabalhadores dos Diários Associados no Rio de Janeiro ainda não receberam o 13º salário, estão com o plano de saúde suspenso e sem o depósito regular de FGTS e INSS, obrigatório por lei. Segundo informações do sindicato da categoria, os funcionários enfrentam ainda más condições de trabalho e assédio moral nas redações.

Em janeiro, os jornalistas do Jornal do Commercio iniciaram mobilizações em favor do pagamento dos salários e do cumprimento dos direitos e aprovaram estado de greve. Foram realizadas paralisações durante o expediente para alertar a diretoria sobre a insatisfação dos funcionários.

As promessas da direção dos Diários Associados, porém, não foram cumpridas e, após assembleia, ficou decidido pela paralisação até que seja tudo seja pago e regularizado.


Image title

Fonte: Portal Meio Norte