Galeria deve ser reurbanizada no bairro Mocambinho, na zona Norte de Teresina

Galeria deve ser reurbanizada no bairro Mocambinho, na zona Norte de Teresina

A estrutura que passa pela Avenida Freitas Neto terá quiosques, ciclovias e áreas de convivência que serão mais uma opção de lazer para a população e uma maneira de acabar com as reclamações por conta

A Avenida Freitas Neto, localizada no Bairro Mocambinho, zona Norte de Teresina, deve passar por um processo de reurbanização, que inclui a aplicação de um gradeado na galeria a céu aberto que realiza a captação de águas pluviais; construção de quiosques, ciclovias e áreas de convivência.

O objetivo é oferecer uma opção de lazer barata aos moradores do entorno da construção. Desta forma, a Prefeitura quer acabar com as reclamações da população, que não são poucas.

O local é alvo de muitas críticas dos moradores. Isso porque o mau cheiro da galeria incomoda bastante, o que piora quando as pessoas jogam lixo no local, além dos muitos veículos que já caíram na vala aberta. Segundo um levantamento feito pela própria população, já caíram mais de 40 carros no canal, incluindo um ônibus.

Segundo Ângelo Cavalcante, superintendente executivo da SDU/Centro-Norte, o projeto que vai reurbanizar o local está em trâmite na Prefeitura Municipal de Teresina para que seja feito um orçamento, depois seja aberto o processo licitatório e, por fim, que as obras se iniciem: “Nós temos um projeto desenvolvido pela Secretaria de Planejamento.

Agora estamos verificando a viabilidade por meio de um orçamento”, diz.
O superintendente executivo pontua como será, estruturalmente, o local após o processo de urbanização:

“Vão existir apoios em alguns pontos, que são quiosques para vender lanches, algumas pontes de passagens, como se fossem viadutos. A galeria em si não será fechada, mas vamos dar a impressão de que está fechada.

O projeto prevê a instalação de gradeados com espécies de plantas que se adaptarão nesse material e esconderão o canal”, explica Ângelo Cavalcante.

De acordo com o superintendente, embora a população prefira que o canal seja totalmente fechado, essa intervenção não é possível: “Aquela galeria foi construída e dimensionada para ser um canal a céu aberto.

Esse sistema funciona diferente dos canais fechados, pois não há pressão nele. A partir do momento que você fecha, mudam-se as características”, afirma o superintendente executivo.

Embora já exista o projeto, os trâmites na prefeitura que incluem o orçamento e o processo licitatório ainda devem demorar alguns meses.

Somando isso ao tempo em que a obra deve ser executada, Ângelo Cavalcante acredita que o espaço deva estar integralmente reurbarnizado em um prazo de dois anos.

Fechamento de galeria divide opiniões dos moradores

Os moradores do Bairro Mocambinho não chegam a um consenso no que diz respeito a fechar ou não a galeria, mas veem com bons olhos as mudanças propostas pela Prefeitura Municipal de Teresina.

Porém, ao mesmo tempo em que apoiam, os moradores só acreditam em tais mudanças quando elas estiveram prontas: "Enquanto estiver no papel é bom, duvido fazerem de verdade como tanto prometem. Chegaram aqui com um projeto bonito de ser ver, mas quero ver como isso vai ser de verdade", pontua o comerciante José Pedro da Cunha.

José Pedro é do time dos que acreditam que tampar a galeria é inviável: "Concordo com a Prefeitura quando afirma que não pode ser coberto.

Porque isso aí coberto vai evaporar os dejetos aí dentro e vai ser uma catinga infeliz, ninguém vai aguentar, não tem a menor condição", diz o comerciante.

Moraes Filho, sargento do Exércio aposentado, também é contra. "Ela [a galeria] aberta é feita uma manutenção periódica, mas ela completamente fechada não pode não.

Fechada pode causar uma interrupção e pode vazar.
Dificilmente vemos uma galeria como essa completamente fechada. Muitas pessoas reivindicam essa galeria fechada, mas não sabem das consequências", afirma.

Já o comerciante Nilmar da Costa Veloso acha que devem tampar, pois assim evita que mais veículos caiam na vala.

Mas o grande benefício que ele vê com a ação da prefeitura é a movimentação do lugar, o que deve beneficiar seu comércio. "É ótimo esse projeto da Prefeitura, tem que tampar sim, pois muitos carros caem aí e o cheiro é podre", avalia.

Passagens da galeria para pedestres são precárias

Ao tempo em que é discutido o projeto que promete reurbanizar a grande galeria presente na Avenida Freitas Neto, no bairro Mocambinho, zona Norte de Teresina, outra coisa que chama bastante atenção de quem passa são as passagens existentes de uma margem para a outra da vala. Isso porque as passagens são muito precárias, e algumas de madeira parecem que estão prestes a cair.

O projeto em trâmite na Prefeitura Municipal de Teresina prevê a construção de viadutos de passagem de um lado para o outro, mas enquanto isso a população precisa ter muito equilíbrio para passar com segurança de um lado ao outro da Avenida Freitas Neto.

Clique e curta Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Lucrécio Arrais