Chamada para passear, garota é agredida, esfaqueada e queimada

A Polícia Civil informou que uma adolescentes suspeita de envolvimento na ação foi apreendida em flagrante nesta terça-feira (13)

A mãe da adolescente de 14 anos internada com perfurações e queimaduras pelo corpo afirma que a filha foi agredida por causa de um antigo relacionamento com o ex-namorado de uma das agressoras. De acordo com Cláudia Santos Máximo, a filha levou 15 facadas, foi queimada, teve os pulmões perfurados e passou por cirurgia para a retirada de um dos ovários. Nesta segunda-feira (12), a menina foi encontrada pela Polícia Militar ensanguentada e com perfurações no corpo em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.


Garota foi agredida por colegas por causa de ex-namorado, diz mãe

A mãe falou como teria acontecido a agressão. De acordo com ela, a filha contou que foi chamada por amigas para um passeio, mas no caminho, foi desviada para um matagal. ?Tomou duas tijoladas na cabeça, atearam álcool e fogo e começaram a esfaquear minha filha?, diz Claúdia. Segundo a PM, a vítima relatou que quatro colegas de escola tiraram parte da roupa dela, a agrediram com um objeto perfurante e queimaram as pernas dela. A ocorrência foi registrada como tentativa de homicídio.

O estado de saúde nesta quinta-feira (15) ainda não foi informado pelo Hospital Regional Professor Osvaldo Franco, em Betim. Nesta quarta-feira (14), a assessoria de imprensa havia informado que a menina apresentava melhoras, mas que quadro ainda inspirava cuidados. A garota também sofreu queimaduras de segundo grau nas pernas.

A Polícia Civil informou que uma adolescentes suspeita de envolvimento na ação foi apreendida em flagrante nesta terça-feira (13). A menina de 13 anos foi levada para a 2ª Delegacia de Polícia de Betim, onde ficou detida em uma cela separada para adolescentes. Segundo a polícia, a adolescente negou envolvimento na agressão e vai ser encaminhada ao Juizado da Infância e da Juventude. A motivação da violência é investigada, informou a polícia.

?Eu creio na Justiça do homem e estou contando com a polícia, porque se ela não for feita, a Justiça de Deus com certeza vai ser?, disse a mãe da adolescente que está internada.

Fonte: g1, www.g1.com.br