GAV será retirado do Conselho da Criança e do Adolescente do Piauí

O GAV está organizando uma manifestação para esta quarta-feira.

Devido a grande quantidade de crimes envolvendo menores e repletos de muita violência e brutalidade, como foi o estupro coletivo em Castelo do Piauí, Miranda Neto que é o coordenador do Grupo de Amigos da Vida-GAV e faz um trabalho reconhecido internacionalmente de prevenção e combate a violência para jovens e crianças, está retirando o GAV do Conselho da Criança e Adolescente.

“A situação está fora de controle, uma coisa é o Conselho proteger a criança e outra coisa é defender o bandido como tem sido feito. O Conselho é contra a redução da maioridade penal, eu também era e estive em Brasília fomentando o debate do tema a convite do deputado federal Silas Freire que é a favor da redução da maioridade. Mas acabei revendo meu posicionamento devido à banalização da vida e com tanta impunidade, eu passo a defender a redução para 16 anos em casos de crimes hediondos”, declarou Miranda Neto.

Segundo ele, menores que matam e estupram acabam levando os atos que cometeram como troféus , pois sabem que não passarão mais de três anos presos e tem consciência de que as leis os protegem e isso os encoraja a cometer crimes cada vez mais violentos.

E o GAV está organizando uma manifestação para esta quarta feira chamando a atenção para o tema. O Instituto acaba de completar 30 anos de muita luta e realiza um trabalho no bairro Vila Bandeirante, zona leste de Teresina, oportunizando a crianças e jovens em situação de risco uma educação com caráter paramilitar, além de atividades como grupamento de trânsito mirim, defesa civil mirim, aulas de língua estrangeira, natação, judô e outras totalizando 16 atividades educativas.

Fonte: Assessoria