General Motors se prepara para nova fase de expansão no Brasil

General Motors se prepara para nova fase de expansão no Brasil

Para os próximos 5 anos após 2012, a empresa está trabalhando para entrar em novos segmentos

A General Motors deve investir em 2011 no Brasil R$ 2 bilhões enquanto se prepara para novo ciclo de crescimento no país, que se tornou seu terceiro maior mercado mundial. Os recursos fazem parte do plano de investimento de R$ 5 bilhões no período entre 2008 e 2012, que deve marcar o lançamento de novos modelos de veículos no país.



Para os próximos 5 anos após 2012, a empresa está trabalhando para entrar em novos segmentos, como caminhões, enquanto enfrenta a chegada de rivais asiáticos no país. "O nível de investimento vai ter de continuar alto no Brasil. Estamos nos preparando para um novo ciclo", disse o presidente da General Motors para a América do Sul, Jaime Ardila, evitando dar detalhes sobre o nível de recursos que a empresa vai aplicar no país.

O executivo apresentou nesta quarta-feira a nova presidente da operação brasileira, Grace Lieblein, que antes de chefiar a empresa no Brasil comandou por dois anos a operação mexicana da companhia.

Ardila afirmou em 2012 a GM deve investir R$ 1 bilhão no Brasil depois de já ter adaptado suas fábricas para novos lançamentos.

A montadora, que ocupa a terceira posição de vendas no mercado brasileiro, pretende lançar no país nove modelos até o final de 2012. Os carros fazem parte de uma nova família de veículos, mas os executivos evitaram dar detalhes sobre os segmentos que serão atendidos por eles.

Na apresentação de Lieblein, a montadora apresentou dois veículos-conceito, um sedã médio e uma picape de grande porte, desenvolvidos no centro de tecnologia da companhia em São Caetano do Sul.

Ardila afirmou que a GM está "estudando seriamente" retomar vendas de caminhões no Brasil depois de ter deixado de atender o segmento no início de 2000. Entretanto, o executivo comentou que os planos não envolvem a construção de uma fábrica nova, já que a empresa pode aproveitar linhas produtivas que já possui no país.

Segundo Ardila, a GM trabalha com um horizonte de três anos para começar a vender caminhões no Brasil, engrossando uma lista de montadoras que incluem Scania, Volvo, Mercedes-Benz e Ford, além da Volkswagen.

Fonte: UOL