Governador estuda parcerias com a Fundação Getúlio Vargas

O governador Wellington Dias revelou ter interesse nessa parceria e que os secretários irão analisar os projetos juntamente com os representantes da Fundação.


O governador Wellington Dias, na manhã desta terça feira (24), esteve reunido com representantes da Fundação Getúlio Vargas (FGV) para apresentação de projetos que beneficiem o Estado.

Na reunião, estiveram presentes os secretários da Fazenda, Rafael Fonteles; Administração, Franzé Silva; as secretárias da Educação, Rejane Dias; e de Governo, interina, Ariane Sidia Benigno; o diretor do Iapep, Marcos Steiner, a superintendente de Projetos, Viviane Moura; além dos representantes da FGV, José Eduardo de Vasconcellos Quintella, Marcos Quintella e Luís Carlos Becker.

Os projetos da Fundação, apresentados aos gestores, se espalham pelo país. A FGV trabalha projetos nas áreas de gestão e administração; recursos humanos; economia e finanças e políticas públicas. E, possui parcerias com a Marinha, Ministérios da Educação, Planejamento, Esporte; Secretarias de Cultura, além de trabalhar com concursos, exames e certificação.

A Fundação Getúlio Vargas pretende contribuir para a excelência nas áreas financeira, educação e planejamento no Estado. Com a apresentação de resultados positivos na execução de trabalhos para a educação, a meta das diretrizes estratégicas proposta pela FGV é reorganizar a educação no Piauí e colocar o Estado entre os melhores colocados na avaliação do Índice de Educação Básica (Ideb).

De acordo com o coordenador de Projetos da FGV, José Eduardo de Vasconcellos Quintella, a reunião com Wellington Dias visa parcerias entre o Estado e a Fundação. “Estamos discutindo com o governador parcerias em diversos projetos dentro do enfoque da fundação de difundir o conhecimento e melhorar a qualidade da gestão pública no Brasil. Um dos itens discutidos é a análise da dívida do Estado e propostas para melhorar a educação.

A secretária da Educação, Rejane Dias, revelou ser um prazer compartilhar essa experiência com a FGV pelo desempenho alcançado em outros estados. “A FGV é uma instituição muito bem conceituada no Brasil e tem experiência em educação extremamente exitosa. As consultorias que já foram feitas por eles, como no Rio de Janeiro conseguiram um desempenho muito bom no Ideb. Nós queremos isso para o Piauí, e a ideia é que eles possam nos ajudar na reorganização da educação, mas também nessa questão de receitas e despesas, ou seja, equacionar isso. Portanto, queremos melhorar os nossos indicadores com essa experiência de consultorias prestadas pela instituição”, frisa. 

Para o consultor e professor da FGV, Luís Carlos Becker, o intuito é trazer em curto e médio prazo um conjunto de ações para melhorar a qualidade da educação básica. “Nós vemos com uma perspectiva positiva e muito grande a iniciativa do Governo de reunir os secretários para que possam avaliar e conhecer de que forma a FGV pode contribuir para o desenvolvimento do Piauí. Os trabalhos começam em curto prazo, de forma imediata. Primeiro, fazemos o levantamento de dados e as pesquisas para conhecer a situação real; não trabalhamos em cima de achismos e sim, conhecendo dados e números, implementando as ações com o aval de cada secretário, pontua.

O governador Wellington Dias revelou ter interesse nessa parceria e que os secretários irão analisar os projetos juntamente com os representantes da Fundação para viabilizar a execução dos trabalhos.

“O momento ainda é delicado e temos necessidades em muitas áreas. Devemos priorizar e focar na qualidade dos projetos. Nesse momento, precisamos aumentar a capacidade de investimento na educação e essa parceria se revela importante para concretizar projetos”, conclui.


 

Fonte: Ascom