Governador propõe que implantação do cartão SUS seja feito no Piauí

O plano vai preparar os municípios para receber também obras.

Durante a visita do ministro da Saúde, Marcelo Castro, ao Piauí, o governador Wellington Dias fez três pedidos: que o ministro organize as redes de atenção à saúde (especialmente a atenção básica e a média e alta complexidade); garanta um sistema de universalização do sistema de abastecimento de água nos municípios e que implante o cartão SUS, a fim de garantir que o cidadão possa se consultar em qualquer lugar do país e as despesas médicas sejam pagas pelo estado em que o paciente reside.

“Proponho ao ministro que o Piauí seja o estado a implantar o projeto piloto do cartão SUS, que vai evitar fraudes e desvios de verbas da saúde e permitir que os estados invistam o mesmo volume de recursos na medicina”, explicou Dias. O governador destacou ainda que a implantação do cartão vai evitar que estados como o Piauí, que é referência em saúde, recebam um grande volume de pacientes de outros estados, o que gera colapso no atendimento.

Na oportunidade, Marcelo Castro garantiu que, sendo piauiense, o estado será uma prioridade na sua gestão, com a reestruturação da saúde do Piauí nos próximos três anos e a regionalização do atendimento. “Com a descentralização do atendimento à média complexidade e do tratamento oncológico, que vai ser realizado em Parnaíba e Oeiras, já vamos dar inicio a essa reestruturação”, frisou o ministro.

Marcelo Castro veio ao estado para entregar treze Unidades Móveis de Odontologia (UMO) e assinar um convênio entre a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e o Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual das Cidades (Secid), para a elaboração do Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB).

A elaboração do PMSB, orçado em R$ 16,2 milhões, vai contemplar 100 cidades do Piauí, com população até 100 mil habitantes. O plano vai preparar os municípios para receber obras de abastecimento de água, esgotamento sanitário e manejo de resíduos sólidos. Segundo o ministro da Saúde, o PMSB é um plano decisivo para eliminar um dos grandes atrasos dos municípios, que é a falta de um programa de esgotamento sanitário e de tratamento do lixo.

A entrega das Unidades Móveis de Odontologia, que faz parte do Programa Brasil sem Miséria, representa um reforço na assistência odontológica do Piauí, ampliando o atendimento a 45 mil piauienses e levando o atendimento a lugares de difícil acesso, como a zona rural dos municípios. A ação contou com o investimento de cerca de R$ 2 milhões, do Ministério da Saúde, na compra de veículos e equipamentos, além do repasse anual de R$ 730 mil para o custeio dessas unidades no Piauí.


Image title

Image title

Fonte: Assessoria