Governador W. Dias defende diversificação no agronegócio piauiense

O governador Wellington Dias elencou outras ações priorizadas.

O governador Wellington Dias se reuniu, nessa segunda-feira (17), com membros de associações de produtores agrícolas de diversas regiões do Piauí. Na reunião, Dias defendeu a diversificação no agronegócio piauiense com implantação de novas culturas casadas com a criação de animais. Wellington ressaltou ainda a necessidade de agregar valor à matéria-prima, promovendo a industrialização antes de exportar os produtos.

Foi a primeira participação do governador em encontro da Câmara Setorial do Agronegócio, fórum destinado a discussões de políticas públicas e ações governamentais voltadas ao setor.

“O fórum identifica os problemas de determinado setor e ali mesmo ele apresenta soluções por meio da iniciativa privada em conjunto com o governo. É uma forma de fazer gestão de políticas públicas com participação direta da sociedade”, explicou Sérgio Vilela, coordenador das Câmaras Setoriais do governo.

Segundo levantamento da Associação dos Produtores de Soja-PI (Aprosoja), a área cultivada com soja e milho, principais commodities, saltou de 10 mil hectares em 1996 para 600 mil hectares em 2016. A produção de soja alcançou 1.790.000 toneladas em 2015. Mas a estiagem prolongada em 2016 quebrou a sequência positiva na colheita.  O cerrado piauiense teve seu pior desempenho na safra de grãos nos últimos 20 anos: apenas 645 mil toneladas de soja colhidas. Em uma propriedade na Serra do Quilombo, em Bom Jesus, a produtividade desse grão por hectare chegou a cair de 60 sacas para 12 sacas.

As previsões meteorológicas favoráveis renovam a esperança da retomada do crescimento na safra 2016/2017. Os produtores, porém, querem mais que a ajuda do clima, reivindicam também ações em áreas como infraestrutura. Uma iniciativa importante em execução pelo Governo do Estado, por meio do Instituto de Terras do Piauí (Interpi), é a regularização fundiária das terras.

O governador Wellington Dias elencou outras ações a serem priorizadas pelo governo. “Listamos investimentos em andamento, como a Transcerrados; a estrada de Colônia do Gurguéia à BR-235; a estrada de Pratinha como é conhecida do lado de Uruçuí, além da estrada de Baixa Grande do Ribeiro para a Transcerrados”, pontuou o chefe do executivo estadual.

A câmara tem representantes dos produtores, do governo estadual e de prefeituras. O secretário de Estado do Desenvolvimento Rural, Francisco Limma, participou do encontro, assim como os secretários do Planejamento, do Meio Ambiente, dos Transportes, de Governo, além de gestores de outros órgãos.

O porta-voz dos produtores de soja, Moyses Barjud, enalteceu a importância do debate. “O governador abriu as portas para a iniciativa privada e a Aprosoja agora quer entender como podemos trabalhar juntos para que esse gráfico (da produtividade) reverta e o Piauí volte a crescer”, declarou o produtor.

Fonte: Ascom