Governador Wellington Dias prevê a entrega de 700 obras este ano

A previsão de entrega é de 700 obras

Crise política no âmbito federal e problemas de estagnação econômica no País estão afetando todas as unidades da federação. Os que mantêm certa normalidade são os estados que cedo, no início da atual gestão, conseguiram se adaptar à nova ordem, organizaram-se e fizeram o dever de casa. O Piauí pode ser um desses raros exemplos. Receitas próprias administradas com zelo redobrado, convênios retomados e contratos de empréstimos estão sendo efetivados. E isso possibilita ao governador Wellington Dias fazer os investimentos, como ocorre em Teresina e no interior do Estado. Mais 700 obras podem ser inauguradas ainda neste ano.

Para ilustrar, o Governo investe na primeira capital do Piauí, Oeiras, onde estão sendo aplicados cerca de R$ 40 milhões em obras. Por intermédio da Secretaria de Estado de Transportes (Setrans), está sendo executado o asfaltamento de 20 quilômetros de ruas e avenidas, num investimento que chega a R$ 7,4 milhões, recursos oriundos de operação de crédito do programa Pró-Desenvolvimento, do Governo Federal. Segundo Guilhermano Pires, titular da Strans, as obras representam uma melhoria na mobilidade e desenvolvimento urbano. A previsão é de que as obras sejam inauguradas oficialmente ainda neste semestre.

Outro projeto cuja obra está em andamento na cidade de Oeiras é o mercado público, que absorve pelo menos R$ 11,2 milhões em recursos, frutos de convênios com o Pró-Desenvolvimento II. Previsto para ser inaugurado na primeira quinzena de junho, o logradouro irá gerar mais de 520 empregos diretos. Com a conclusão das obras, 521 unidades comerciais funcionarão no local, dentre boxes, lojas e lanchonetes, numa área de 8.565,25 m². O mercado também vai dispor de área de 36.248,22 m² para pátios, praça de alimentação e estacionamento para o público.

Em Oeiras, também está sendo construído um Sistema de Macrodrenagem que irá drenar as águas fluviais e perenizar o riacho do Mocha, projeto que vem sendo executado pela Secretaria de Estado de Infraestrutura. “A obra evitará o acúmulo de água em locais específicos, acabando com as enchentes na cidade. Serão construídas duas adutoras para que haja o escoamento da água da chuva e dos açudes”, destaca o diretor de Engenharia da Seinfra, Eustáquio Bastos. Implantado pelo convênio entre o Governo do Estado e o Ministério da Integração, por meio da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), o Sistema de Macrodrenagem está orçado em R$ 11,5 milhões.

“Sabemos das dificuldades, estamos vivendo esse momento, mas também sabemos que a população cobra as soluções dos seus problemas que são de responsabilidade do poder público. E não podemos fugir dessa responsabilidade alegando esses tempos difíceis; temos que ter criatividade e correr atrás dos recursos”, acentua o governador Wellington Dias.

O município de Floriano, também na Região Sul, vem sendo contemplado com investimentos em obras. Basta citar, por exemplo, a execução do projeto de urbanização e paisagismo da Avenida Esmaragdo de Freitas, mais conhecida com Beira Rio, sob a responsabilidade da Setrans. Estão sendo investidos R$ 11,2 milhões, com recursos da operação de credito Pró-Desenvolvimento II e do Governo do Estado.

Pode até não parecer, mas essa obra tem a sua grande importância, como explica o secretário Guilhermano Pires: ”Esta obra tem grande importância urbanística e turística, porque vai proporcionar melhor mobilidade para as pessoas que moram em Floriano, além de captar mais turistas para que a economia daquela região seja fomentada”, analisa.

Pequenas barragens, estradas e pontes – O Governo do Piauí também anuncia para breve a construção da Barragem de Barriguda, em Ribeira do Piauí, sob a tutela da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar). O reservatório terá capacidade de acumular 1 milhão de metros cúbicos de água e está orçado em R$ 3 milhões. A barragem vai permitir a perenização do Rio Piauí no trecho que compreende o povoado Barriguda, na zona rural do município.

A ideia do governador Wellington Dias é a execução de projetos que contemplem pequenas barragens para a perenização dos rios temporários do Estado. “Começaremos por esse reservatório. A obra vai significar a redenção do problema de abastecimento de água daquela região, bem como possibilitar o incremento de políticas públicas de irrigação”, afirma o secretário de Meio Ambiente e Recursos, Ziza Carvalho. Estão previstos construção de reservatórios ao longo do Rio Piauí nos próximos meses. Barragens também serão erguidas nos rios Canindé, Berlenga, Sambito, Poti, Longá, Guaribas e Gurgueia. Ao todo, o governador Wellington Dias determinou a construção de 50 barragens de pequeno porte até o ano de 2018 para perenizar os rios que secam durante o período de estiagem.

Já o Instituto de Desenvolvimento do Piauí (Idepi) concluiu a construção de duas pontes em estrutura mista, de concreto e aço, para beneficiar 12 mil habitantes da microrregião do Médio Parnaíba, entre os municípios de Arraial, Francisco Ayres e Cajazeiras do Piauí. A obra foi orçada em R$ 3.586.813,91 e teve sua construção em caráter emergencial, por conta das sérias dificuldades de locomoção da população, em especial, no período das chuvas.

O Governo do Estado, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), trabalha na recuperação de estradas no interior e na limpeza geral dos acostamentos onde possuem vegetações que comprometem a visibilidade dos condutores. Destacam-se as rodovias PI-141, que liga o município de Floriano a Eliseu Martins, e a PI-222, no entroncamento da BR-222 até o município de Domingos Mourão. Outra intervenção é na PI-258, que corta a cidade de Domingos Mourão. A rodovia está recebendo duas pontes de pequeno porte e recapeamento asfáltico de 48 quilômetros de extensão.

Em Esperantina, o governador Wellington entregou a obra da ponte sobre o Rio Longá, que interliga os municípios de Esperantina e Batalha, facilitando o acesso aos municípios localizados no entorno da PI 117. Também foi entregue a quadra poliesportiva da Unidade Escolar Estado da Paraíba, que possui estrutura completa, com cobertura e vestiários, construída com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Ainda em Esperantina, o Governo do Estado trabalha a reforma e ampliação do mercado público que será modelo na região, por meio da Secretaria da Infraestrutura (Seinfra). Estão sendo aplicados recursos da ordem de R$ 184,5 mil. Outra obra do município é o Centro Estadual de Ensino Profissionalizante (Ceep), realizada com recursos da ordem de R$ 8 milhões, provenientes de convênio do Governo Federal e Governo do Estado. Deverá ser entregue ainda no primeiro semestre de 2016.

Em Teresina, entre as obras em andamento, está a da segunda ponte Wall Ferraz, por parte do Departamento Estadual de Estradas de Rodagem (DER). Ao todo, estão sendo investidos pelo Governo do Estado e Prefeitura de Teresina cerca de R$ 26 milhões para a nova estrutura sobre o Rio Poti e suas vias de acesso. "Estamos animados com o andamento dos serviços desta ponte, que agora contará com quatro novas faixas, resultando seis, com as duas já existentes. O trabalho que cabe ao DER será finalizado até o final de maio e a prefeitura se encarregará de fazer os acessos, concluindo assim, esta importante obra para a nossa capital", garantiu Wellington Dias.

Mais 700 obras podem ser inauguradas ainda neste ano, dentre elas, o anel viário de Teresina. “Foi dada solução através de uma parceria do Governo do Piauí com o Ministério dos Transportes e Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). ”São cerca de 700 obras em todo o estado do Piauí que, se Deus quiser, vamos dar as condições de inaugurar ainda no ano de 2016", declara o governador Wellington Dias.

Fonte: Portal Meio Norte