Governadora autoriza reforma no Memorial Zumbi dos Palmares

Margarete aproveitou o momento para falar da luta das mulheres

Considerado o centro de referência da cultura afro no Estado, o Memorial Zumbi dos Palmares vai passar por uma reforma, que inclui a climatização de todas as salas. A governadora do Estado em exercício, Margarete Coelho, autorizou, na manhã desta quarta-feira (5), durante solenidade no Palácio de Karnak, o início das obras no espaço. Na oportunidade, a governadora e o secretário estadual de Cultura, Fábio Novo, deram posse à coordenadora do Memorial, Antônia Aguiar.

A solenidade foi prestigiada por representantes de vários movimentos negros, além de outras autoridades, a exemplo da delegada Vilma Alves, da coordenadora estadual de Políticas para as Mulheres do Piauí, Halda Regina e do secretário de Governo, Merlong Solano.

Para o secretário estadual de Cultura, Fábio Novo, a posse de Antônia Aguiar aconteceu num dia simbólico, de muito significado para o Piauí. “É o último dia como governadora da primeira mulher a ocupar esse cargo e justo nesse dia damos posse a uma mulher negra que, a partir de agora, vai cuidar para que esse espaço seja uma referência para o povo negro”, diz.

O secretário destaca ainda que a adequação do Memorial vai permitir a implantação de uma política permanente de oficinas, voltadas para a comunidade. “Estamos reafirmando aqui o compromisso do Governo com estratos sociais historicamente discriminados”, completa Fábio Novo.

A governadora em exercício, Margarete Coellho, aproveitou o momento para falar da luta das mulheres e se emocionou no seu último ato como governadora do Estado. “Esse dia vai fazer parte da minha história. A cultura negra é extremamente importante para nosso país. Reconhecemos o Memorial como o local onde essa cultura vai se fortalecer e ser preservada. Este é um momento de todas as mulheres do Estado”, diz Margarete.

A coordenadora do Memorial Zumbi dos Palmares, Antônia Aguiar, classifica o local como o espaço de luta do povo negro no Piauí e destaca as atividades desenvolvidas. “Temos aulas de capoeira, sarau afro literário, cursos de línguas, além da Sexta Nalu, realizada pelo grupo Afoxá. O Memorial, apesar de ser um ponto de referência do povo negro, é aberto para toda a comunidade”, explica Antônia Aguiar.

O Memorial Zumbi dos Palmares foi inaugurado em 2007 e passa a ser uma das casas mantidas pela Secretaria Estadual de Cultura. O local conta com oito salas, que inclui sala de vídeo, de informática, auditório e a biblioteca. Anteriormente, o espaço pertencia à Secretaria Estadual de Educação.



Fonte: Ascom