Governo anuncia investimento de R$ 25 milhões na UESPI

O investimento é fruto de empréstimo junto ao Banco Mundial

O Governo do Estado vai investir cerca de R$ 25 milhões na Universidade Estadual do Piauí (Uespi). Em um contrato que prevê quatro anos de execução, o investimento advém de um empréstimo junto ao Banco Mundial e deve solucionar muitas das demandas infraestruturais da universidade. Deste valor, R$ 5 milhões serão utilizados para compra de equipamentos para os campi e o restante será usado somente para obras como de climatização, construção de laboratórios, bibliotecas e outras demandas.

Para agilizar a execução dos projetos destas obras, o reitor da Uespi, Nouga Cardoso Batista, já enviou uma equipe de engenheiros e arquitetos a todos os campi da universidade, para analisarem as obras a serem feitas: “A nossa disposição é de fazer uma discussão com a comunidade acadêmica para construirmos aquilo que ela entende como necessário, então uma equipe de engenheiros e arquitetos, que já passou por alguns campi como o de Floriano e Piripiri, vai identificar elementos e licitar os projetos para que as construções comecem o mais brevemente possível”, afirmou o reitor.

Uma outra demanda da Uespi é a progressão e mudança de nível de docentes e técnicos administrativos da instituição. Nesta semana, o Governo do Estado, através da administração superior da Uespi, já expediu portarias, em publicação no Diário Oficial do Estado do dia 10 de maio, autorizando progressões funcionais em mudanças de níveis de professores adjuntos, 40 horas e com Dedicação Exclusiva (DE). A meta é garantir todas as progressões pendentes ainda este ano.

Em reunião com professores e técnicos no dia 12 de maio, a Sead propôs a homologação dos demais pedidos de promoção e progressão docentes em duas etapas: a primeira em junho e a segunda em outubro deste ano. Para os técnicos, o pagamento seria concluído em junho, sem a necessidade de parcelamento.

Wellington Dias recebe representantes da UESPI
Wellington Dias recebe representantes da UESPI

O planejamento da efetivação das progressões e promoções em etapas dar-se por questões de responsabilidade administrativa e equilíbrio das finanças. “A situação hoje é delicada, tanto a situação do país como a dos estados, e nós temos que ter muita responsabilidade para não gerar dificuldades de gestão, pois se houver um descontrole nas contas isso será ruim para quem governa e pros servidores também”, pontuou o governador Wellington Dias.

Para o governador a participação da UESPI é de grande importância para o desenvolvimento do Estado, e por conta disso, o objetivo é ampliar os recursos para a instituição estadual: “Nós temos nossa economia caminhando para novas áreas, e temos de qualificar, formar os piauienses para atuar nessas áreas. Vamos realizar a ampliação de investimentos, e incentivar os órgãos estaduais a ampliar suas receitas próprias”, destacou Dias.

Fonte: CCOM