Governo decreta estado de emergência em SC após tornados

A Defesa Civil do Estado informou que três cidades da região foram atingidas por um tornado

 O governador Luiz Henrique da Silveira (PMDB) decretou nesta quarta-feira estado de emergência em Santa Catarina devido aos tornados e aos temporais da madrugada de ontem que atingiram 56 municípios.

A Defesa Civil do Estado informou que três cidades da região foram atingidas por um tornado: Guaraciaba, Santa Cecília e Salto Veloso. Em Guaraciaba, a mais afetada, além de 70% das casas danificadas, quatro pessoas morreram e pelo menos 89 ficaram feridas. Dessas, 40 estão hospitalizadas. Decretaram estado de emergência as cidades de Santa Terezinha do Progresso, São Domingos, Vargeão, Vargem Bonita, Dionísio Cerqueira, Ipuaçu, Monte Castelo, Corupa, Shroeder, Abelardo Luz, Entre Rios, Lebon Regis, Ouro Verde, Passos Mais, Rio das Antas, São Bernardino, São Miguel da Boa Vista, Tigrinhos, Formosa do Sul, Água Doce, Galvão, Irani, São José do Cedro, Barra Velha, Calmon, Coronel Martins, Itaiopolis e Santa Terezinha.

A decisão de decretar emergência foi tomada depois que o avião que levava o governador e a secretária nacional da Defesa Civil, Ivone Valente, à região oeste do Estado, não conseguiu pousar devido à falta de teto e instabilidade do clima. Silveira decolou de Florianópolis por volta das 13h e não conseguiu sequer se aproximar da região de Guaraciaba, a 630 km da capital. A equipe ainda tentou pousar em Pato Branco (PR), mas a falta de teto obrigou a aeronave a abortar os procedimentos.

Ao desembarcar em Florianópolis, o governador anunciou o decreto de emergência e afirmou que pretende transformar a Defesa Civil em secretaria de Estado. "Atualmente, o setor tem tanta importância quando as secretarias de Educação ou Saúde", afirmou.

As más condições do clima impossibilitaram que até mesmo um helicóptero carregado de alimentos e suprimentos para desabrigados deixasse o aeroporto da capital. O governador não deve retornar à região oeste nesta quinta-feira, mas uma equipe da Defesa Civil irá tentar, pela terceira vez, chegar à região afetada.

De acordo com o gerente da Defesa Civil de Santa Catarina, Emerson Emmerin, a situação de alerta persiste pelas próximas horas e a recomendação é que as pessoas procurem locais seguros. "Em caso de vendavais recomendamos que as pessoas se abriguem nos banheiros das residências e em locais próximos a encostas a orientação é de que os moradores deixem o local ao primeiro sinal de movimentação da terra", disse.

Fonte: Terra, www.terra.com.br