Governo e BNB preveem R$ 3 bi em investimentos até o fim do ano

Parcerias vão financiar empreendimentos em energias limpas e mais

Uma parceria entre o Governo do Estado e o Banco do Nordeste em projetos de financiamento prevê para o Piauí investimentos na ordem de R$ 3 bilhões, aplicados até o final deste ano. Os acordos foram discutidos em reunião de trabalho nesta segunda-feira (8), no Palácio de Karnak. Além do governador Wellingnton Dias e da diretoria nacional e estadual do Banco do Nordeste também estiveram presentes representantes das secretarias de Desenvolvimento Rural (SDR), de Mineração e Energia , de Governo (Segov).

O encontro de gestores discutiu pautas importantes para o Estado a começar pelas energias renováveis. No Piauí, o Banco do Nordeste financia obras da Agência Nacional de Energia Elétrica (Anel) de 2014 e 2015, que orçam R$ 3,6 bilhões. A ideia é elaborar, em parceria com o governo estadual, uma agenda de acompanhamento dos projetos de energia. “Como são projetos muito significativos, eles correspondem a 12% do PIB do Estado, haverá um acompanhamento de todas as etapas de implantação, desde a originação, às propostas e análises das propostas, até a fase de financiamento. Haverá um acompanhamento conjunto de banco, de governo e de empresas sobre a evolução desses projetos”, adianta o diretor de negócios do BNB, Joaquim Alfredo da Cruz Filho.

Outro ponto debatido na reunião de trabalho se dirigiu às micro e pequenas empresas, um setor muito importante na geração de emprego. “Estamos próximos do final do ano, onde o cenário atual apresenta uma disposição positiva dos empresários em investir, principalmente no setor de micro e pequenas empresas. A ideia é aproveitar esse momento para criar possibilidades de financiar esses investimentos do empresariado local”, informou Alfredo. 

Para o governador Wellington Dias, a parceria entre o Estado e o BNB na aplicação de investimentos deve fortalecer a base de pequenas empresas ligadas a projetos de financiamento público. “Nós estamos com a base de dados que trabalha com nove mil micro e pequenas empresas em diferentes setores para ir na direção de 30 mil empresas, que é o número que Estado tem. Isso amplia as oportunidades de emprego e renda”, destacou.

A reunião tratou ainda dos investimentos que já estavam orçados para o Piauí via Banco do Nordeste. Por meio do BNB foram orçados R$ 1,3 bilhão do Fundo Constitucional voltados para indústria, comércio, turismo e demais seguimentos. Mais R$ 1 bilhão para microfinanças e mais cerca de R$ 700 milhões para crédito comercial, que vai beneficiar as micro e pequenas empresas.

“O Banco do Nordeste tem um portfólio de investimentos, uma notícia boa para o estado do Piauí. Parte desses investimentos já está em andamento mas outra parte precisa dessa integração com o Estado para que o setor privado a concretize. Nós estamos falando de investimentos de aproximadamente 3 bilhões de reais até dezembro, dependendo das negociações entre o banco o Estado e o setor privado. São investimentos na área da micro e pequena empresa, da agricultura familiar, na industrial, de irrigação e de energia limpa para pequenos, médios e grandes produtores”, explicou Dias.

O Governo Estadual ainda apontou para a necessidade de ampliar a qualificação, junto ao Banco do Nordeste, das equipes estaduais para aperfeiçoamento na elaboração de projetos. “A presença da Secretaria de Desenvolvimento Rural, de Mineração e Energia e de Desenvolvimento vai de encontro a essa necessidade. Através de um sistema de monitoramento, também outra parceria, nós estaremos trabalhando com a Seplan e Segov para acompanhamento dos serviços estratégicos do setor privado, para aquecer a construção civil e permitir a geração de emprego no estado”, concluiu Dias.

Fonte: Com informações do Portal do Governo