Governo inicia treinamento para elaboração do Orçamento 2017

Oficinas de planejamento foram iniciadas hoje, dia 01 de agosto.

Com o objetivo de melhorar a gestão pública com uma política focada no planejamento e otimização dos investimentos e gastos públicos, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Planejamento (Seplan), deu início, nesta segunda-feira (1º), às oficinas de planejamento do Orçamento 2017.

Neste primeiro dia de oficinas, participaram técnicos das secretarias de Governo, Vice-Governadora, Gabinete Militar, Superintendência de Representação do Estado em Brasília, Coordenadoria da Juventude, Coordenadoria de Enfrentamento às Drogas, Coordenadoria da Mulher, Coordenadoria de Desenvolvimento Social e Lazer, Secretaria de Estado da Fazenda e a Fundat, Agência de Fomento, Fundo Garantidor aos Micro e Pequenos Empreendimentos e o Fundo Especial de Produção; e Fundação Centro de Pesquisas Econômicas e Sociais do Piauí (Cepro).

De acordo com a equipe de Planejamento e Orçamento da Seplan, a elaboração do Orçamento 2017 vai ser um grande desafio para o Estado, pois precisa ter em vista evitar o agravamento do cenário de crise.

“No Orçamento 2017, faremos a implantação do sistema novo, que é o Siafe, com planejamento, orçamento e execução, junto no sistema, diferente do que a gente realizava. Então, essa oficina é mais qualitativa que quantitativa. Traremos dos órgãos os técnicos que trabalham nessa parte de planejamento e orçamento para eles verificarem que orçamento não é só uma peça de execução de pagamento, mas sim que vem de um planejamento anterior”, explica o gerente de Acompanhamento e Execução do Orçamento, Waldiney Viana.

Até o dia 11, os técnicos responsáveis pelo planejamento, elaboração e execução do orçamento passarão por um dia de treinamento conceitual e também por um dia prático, no qual serão capacitados para a utilização do Sistema de Administração Financeira do Estado. Nos dias de treinamento prático, os participantes farão, em laboratório, uma simulação da proposta orçamentária 2017.  “Eles vão inserir uma proposta orçamentária, desde o seu nome até o seu elemento de despesa, o último item dela, junto com a Logus, que é a empresa da qual o Estado comprou o sistema e também junto com a equipe da Seplan”, destaca o gerente.

Waldiney reforça ainda que, a partir de 2017, a gestão do Estado já contará com uma atualização importante. “O Estado vai poder acompanhar o que planejou no Plano Plurianual (PPA) e no orçamento, praticamente on line. Ele vai saber o que está executando, empenhando e pagando sem precisar procurar um relatório em outro sistema, ou esperar o balanço de execução no final do ano", acrescenta Viana.

Fonte: Portal do Governo do Piauí