Governo irá investir R$ 454 milhões na modernização do Metrô

O projeto prevê investimentos na ordem de R$ 454 milhões.

O secretário dos Transportes, Guilhermano Pires, recebeu, na manhã desta quarta-feira (17), uma equipe do Ministério das Cidades e da Caixa Econômica Federal para discutir a obra de modernização do metrô de Teresina. Segundo o secretário, em até 60 dias, será lançado o edital para contratação de empresa para execução da obra. O projeto prevê investimentos na ordem de R$ 454 milhões, oriundos do Governo Federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), e de operações de crédito realizadas pelo Governo do Estado.

Image title

Guilhermano Pires destaca que o projeto de modernização do metrô da capital inclui a revitalização da linha já existente, com recuperação dos trilhos e dormentes; modernização do sistema elétrico, sinalização e comunicação e o fechamento de toda a faixa metroviária, impedindo, com isso, o acesso de pessoas e animais, evitando acidentes.

“Além da recuperação, será feita a duplicação da linha férrea; construção de três novas estações de embarque e desembarque, uma no Mafuá, no São João e outra próxima à Rua Goiás. Está prevista ainda a reforma das estações já existentes e a aquisição de novos veículos, que serão Veículos Leves sobre Trilhos (VLTs), em substituição ao trem utilizado atualmente”, explica o secretário.

Guilhermano destaca ainda a existência de um projeto em tramitação, junto à Companhia Metropolitana de Trens, para a ampliação da linha férrea, interligando Teresina, Altos e Campo Maior.

O secretário acredita que a obra será um marco no desenvolvimento do Piauí. “Essa nova estrutura trará uma melhora significativa no sistema de transporte público da capital, com o aumento na capacidade de transporte de passageiros e mais rapidez no deslocamento”, afirma.

Segundo Antônio Sobral, diretor técnico do metrô de Teresina, a reforma visa implantar um sistema metropolitano eficiente, que tenha maior capacidade de tráfego, com a aquisição de oito novos veículos. “Com os novos trens, o trecho pode transportar até 50 mil passageiros por dia e reduzir significativamente o tempo de percurso. A modernização também prevê novos projetos para o financiamento de futuras ampliações do metrô, com a implantação de linhas para as regiões Sul, Norte, Leste e Timon”, revela Sobral. 

Fonte: Ascom