Governo se reúne com permissionários da rodoviária de Teresina

A concessionária realizou obras emergenciais para deixar o terminal

A Superintendência de Parcerias e Concessões (Suparc), o Comitê de Monitoramento do contrato das concessões das rodoviárias de Teresina, Picos e Floriano, e representantes da concessionária administradora dos terminais, Sinart, estiveram reunidos nesta terça feira (14), no auditório da Agência de Tecnologia da Informação do Estado (ATI), para participar de um diálogo com os permissionários da rodoviária de Teresina e fazerem uma avaliação do período de transição de gestão do terminal.

De acordo com o relatório do comitê, em noventa dias, a concessionária realizou obras emergenciais para deixar o terminal em condições de uso adequado, tais como: reforma para uso dos banheiros masculino e feminino no pavimento térreo, inclusive com serviços de desobstrução e limpeza de caixas de esgotos, capina, limpeza e poda de árvores no entorno da rodoviária, recuperação da iluminação na área externa e interna, do pavimento do estacionamento e via de acesso e saída de ônibus aos terminais de embarque e desembarque e a aquisição das escadas rolantes, que deverão estar instaladas até o mês de agosto deste ano.

A superintendente de Parcerias e Concessões, Viviane Moura, apresentou os impactos financeiros verificados no período de transição, considerando as intervenções em melhorias, os quais não representaram custo para o Estado. “As ações de readequação promovidas pela Concessionária foram realizadas com maior celeridade, sem custo para o Governo do Estado e sem alterar o valor da tarifa paga pelos usuários dos terminais”, pontuou.

Viviane Moura acrescentou ainda que não houve cobrança de aluguel aos permissionários e nem rateio das despesas de custeio do terminal, como energia e água e adiantou que o valor do aluguel será revisado e dialogado individualmente com cada permissionário.

Os permissionários fizeram sugestões para adequação do projeto e a concessionária se comprometeu em avaliar cada aspecto. “Partimos da premissa de negociação de cada caso, estamos aguardando o resultado da ação judicial para ajustamos esses quesitos de cobrança de aluguel e taxas. Não queremos prejudicar os permissionários, estaremos sempre abertos ao diálogo”, ressaltou o gerente de operações da Sociedade Nacional de Apoio Rodoviário e Turístico (Sinart), Adevaldo Santos Adevaldo Santos.

O projeto do novo terminal que receberá investimento na ordem de R$ 6.616.452,47 prevê aquisição e implantação de escadas rolantes de grande capacidade e instalação de um moderno elevador interligando os níveis da edificação, aquisição e implantação de 36 modernos quiosques de serviços padronizados, construção da nova caixa d’água com maior capacidade para atender ao sistema de combate a incêndio, implantação da nova fachada do terminal com novo sistema de cobertura, dentre outras. As obras já deverão iniciar nesta semana, e tem previsão de conclusão em novembro de 2016.

Fonte: Com informações do Portal do Governo