Granizo e incêndio atingem Oeiras

Incêndio iniciado na manhã de ontem na loja Nordestina Tecidos ameaçou de destru

Incêndio iniciado na manhã de ontem na loja Nordestina Tecidos ameaçou de destruição pelo fogo as casas do centro histórico de Oeiras, a primeira capital do Piauí, tombado pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico Nacional), por causa do casario colonial e igrejas construídos durante a ocupação

do sertão nordestino por portugueses e escravos africanos.

Por não ter Corpo de Bombeiros na cidade, os moradores tentaram apagar as chamas, em mutirão, mas

concentraram os esforços para retirar as mercadorias das lojas vizinhas e impedir maior dano ao patrimônio arquitetônico porque existem em Oeiras prédios que foram ocupados por governadores e toda a burocracia estatal quando a cidade era capital do Piauí. A capital foi transferida para Teresina há 156 anos.

O promotor de Justiça Carlos Rubem, do Instituto Histórico de Oeiras, afirmou que durante a noite de

anteontem ocorreu chuva de granizo com fortes ventos na cidade, provocando a derrubada de postes de iluminação pública e destruindo parcialmente telhados das casas. O Corpo de Bombeiros

das cidades mais próximas, Floriano e Picos, foram chamados para debelar as chamas.

?Já se sabia que o prédio da loja Nordestina Tecidos seria destruído pelo fogo porque os bombeiros quando chegaram já tinha se passado duas horas do início do incêndio?, falou Carlos Rubem. O Centro Histórico de Oeiras possui igrejas de arquitetura colonial com grande acervo de arte sacra barroca.

Carlos Rubem informou que os moradores da cidade se mobilizaram, em mutirão, para evitar que o fogo se propagasse e retiraram das lojas vizinhas as mercadorias que ofereciam risco de aumentar as chamas, como por exemplo o Lojão das Ferragens, vizinho ao estabelecimento onde estava ocorrendo o incêndio. ?Os moradores da cidade se mobilizaram para evitar a destruição do casario, que é patrimônio histórico?, declarou Carlos Rubem.

O incêndio começou por volta das 5h30 de ontem e a provável causa do acidente foi um curto-circuito provocado pelo temporal que ocorreu na noite de anteontem na cidade. O Corpo de Bombeiros demorou duas horas para chegar ao local.

Fonte: Efrém Ribeiro, Jornal Meio Norte / meionorte.com