Grávidas representam 27% das mortes por gripe suína no Brasil

Ministério diz que doença matou 74 pessoas no país em 2010

A gripe A (H1N1), conhecida como suína, matou 74 pessoas neste ano no Brasil, de acordo com dados do Ministério da Saúde divulgados nesta quinta-feira (17). Do total de vítimas, 27% eram grávidas, o grupo que se mostrou mais vulnerável à doença no país.

Neste ano, 609 pessoas foram hospitalizadas por causa de formas graves da gripe no país, sendo 16% gestantes. Os dados foram atualizados até o último dia 5. Já em 2009, foram confirmados 44.544 casos da doença no Brasil e 2.051 mortes.

As grávidas formam um dos grupos que mais resistiram a tomar à vacina contra a doença. A distribuição de doses para essa parcela da população começou no dia 22 de março. Até hoje, quase três meses depois, de acordo com os dados oficiais, a meta de 80% não foi atingida. Segundo o Programa Nacional de Imunização, 2,2 milhões de gestantes se vacinaram no país, o que representa pouco mais de 70% do público-alvo (3 milhões de pessoas).

Para o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, a expectativa é que a meta tenha, sim, sido atingida. Ele disse que o número total de grávidas no país foi "superestimado", já que levou em conta o número esperado de nascimentos de bebês durante todo o ano.

? Você tem gestantes que deram à luz antes da campanha, outras que engravidarão após o fim da vacinação e ainda gestações que não chegaram ao fim.

No ínicio da campanha, o público-alvo de vacinação era de 91 milhões de brasileiros. Quando as crianças de 2 a 4 anos foram incluídas, esse número passou para 100 milhões. Temporão, no entanto, afirmou que o ministério refez as contas porque havia pessoas que faziam parte de mais um grupo. Por isso, o número atual do público-alvo foi estabelecido em 92 milhões de pessoas.

Como o Brasil vacinou 81 milhões de pessoas até esta quinta-feira, isso representa 88% dos indivíduos que deveriam ter tomado a dose e 42% de toda a população brasileira. Segundo o ministro, o Brasil é o país com o maior índice de pessoas vacinadas.

Fonte: R7, www.r7.com