Greve deixa 120 mil passageiros sem ônibus no Rio

Quatro empresas já colocaram 20% dos ônibus na rua.

Cerca de 120 mil passageiros foram afetados por causa da greve dos rodoviários da manhã desta segunda-feira (12) . As informações são da Secretaria municipal de Transportes.

Segundo a Coordenadoria Regional da secretaria, a greve atingiu 100% das frotas das empresas Pégaso, Jabour e Transportes Zona Oeste, que detêm a maior parte dos coletivos que deixaram de circular.

Ainda de acordo com a secretaria, as empresas Andorinha, Campo Grande, Bangu e Viação Ocidental já colocaram cerca de 20% dos ônibus na rua, medida que amenizou os transtornos dos passageiros. Outra empresa, a Real, reteve em sua garagem grande parte da frota.

Segundo os rodoviários, os motivos da greve são aumento de salário, contabilização de horas extras e aquisição de benefícios.

Greve compromete linhas de integração do metrô

A greve também teve reflexos no metrô, que suspendeu, em todas as estações das linhas 1 e 2, a venda de bilhetes para as linhas de integração Barra Expresso, Oeste Expresso 1 e 2 , Del Castilho/Alvorada e 591 A/Cardeal Arcoverde. As demais, segundo a empresa, operam com intervalos irregulares.

Os passageiros estão sendo informados sobre a paralisação dessas linhas por meio de avisos sonoros nas estações. As linhas de metrô na superfície Botafogo/Gávea e Ipanema/General Osório-Gávea operam normalmente.

Prefeito determina volta imediata dos ônibus

Em nota, o prefeito Eduardo Paes determinou que as empresa de ônibus que paralisaram seus serviços retomem o trabalho imediatamente e coloquem todos os ônibus na rua. Ele entrou em contato com a Rioônibus e concluiu que "não há motivos para a greve, pois foi concedido o reajuste nas tarifas cobradas pelas empresas há dois meses".

Fonte: g1, www.g1.com.br