Grupo de peritos franceses chega ao Recife

Peritos franceses que vão participar da perícia dos corpos das vítimas do acidente com o avião da Air France

Peritos franceses que vão participar da perícia dos corpos das vítimas do acidente com o avião da Air France já estão no Recife. Sete técnicos, incluindo legistas, dentistas e peritos, devem permanecer na capital pernambucana até o fim do resgate das vítimas francesas. Até a noite de terça-feira (9), 41 corpos já foram encontrados.

Desse total, 16 corpos estão em Fernando de Noronha, onde começaram os trabalhos de identificação. No arquipélago, três peritos federais, um papiloscopista federal, um médico legista de Pernambuco e um auxiliar de necropsia realizam a inspeção visual, coleta de material genético (DNA), coleta de impressões digitais e a catalogação dos corpos, vestimentas e objetos resgatados juntos a cada vítima.

Caso não seja possível fazer a identificação por marcas, tatuagens, impressões digitais ou arcada dentária, material genético das vítimas serão enviados ao laboratório da Polícia Federal, em Brasília, para exame de DNA.

Os corpos devem ser transportadas para o Recife nesta quarta-feira (10). Na capital pernambucana, a perícia acontecerá no Instituto Médico Legal (IML).

Na área externa do IML, um contêiner alugado vai funcionar como um escritório. As ruas no entorno do instituto estão interditadas.

No Rio de Janeiro, o material genético das famílias das vítimas foi coletado para ser comparado com o DNA dos corpos resgatados. Muitas das famílias devem chegar ao Recife nos próximos dias para acompanhar de perto o processo de identificação.

Acidente

O Airbus da Air France transportava 228 pessoas de 32 nacionalidades, entre passageiros e tripulantes. O voo, de número 447, deixou o Rio de Janeiro no dia 31 de maio às 19h30 (horário de Brasília) e fez o último contato de voz às 22h33. Às 22h48, o avião saiu da cobertura do radar de Fernando de Noronha.

O grupo de peritos franceses já trabalhou na identificação das vítimas do tsunami, na Ásia, em 2005, e do acidente com o Concorde da Air France, em 2000.

Leia nota divulgada pela Polícia Federal e Secretaria de Defesa Social de Pernambuco, na íntegra:

"A Polícia Federal e a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco, por meio do Instituto Médico Legal, informam que com o resgate dos primeiros corpos das vítimas do vôo 447 da Air France iniciarão um trabalho conjunto de identificação dos mesmos.

Os procedimentos periciais terão início na ilha de Fernando de Noronha, onde três peritos federais, um papiloscopista federal, um médico legista de Pernambuco e um auxiliar de necropsia realizarão a inspeção visual, coleta de material genético (DNA), coleta de impressões digitais e a catalogação dos corpos, vestimentas e objetos resgatados juntos a cada vítima.

Após essa primeira análise, os corpos serão encaminhados para o IML, em Recife, onde serão feitos os exames médicos legais. Os exames de DNA, quando houver necessidade, serão realizados no laboratório da Polícia Federal, em Brasília.

Todo o corpo técnico envolvido nesse trabalho de identificação das vítimas lamenta profundamente essa tragédia e garante aos familiares que será prestada total celeridade ao trabalho pericial."

Fonte: g1, www.g1.com.br