Haddad assina decreto que põe Parada LGBT no calendário oficial

Dois mil ambulantes cadastrados vão trabalhar nas ruas

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, assinou nesta terça-feira (24) um decreto que inclui a Parada de Orgulho LGBT no calendário oficial de eventos da cidade. A Parada LGBT será realizada no próximo domingo (29) na Avenida Paulista e comemora 20 anos com o objetivo de "dar visibilidade do segmento "T", que engloba travestis e homens e mulheres trans", segundo Fernando Quaresma, presidente da Associação da Parada de Orgulho LGBT.

Quaresma diz que não há uma estimativa de público. "Já somos a maior Parada, reconhecida pelo Guiness. A importância da Parada não é a quantidade de público, mas os ideais que buscamos com a nossa luta", afirmou Quaresma.

O prefeito Haddad diz que tentou apoio de vereadores para realizar uma lei colocando a Parada no calendário oficial da cidade. "Devíamos ter feito antes. Isso que eu fiz hoje que é sacramentar a Parada no calendário oficial (por meio de decreto). Eu tomei conhecimento este ano disso, não achei que a Parada não estivesse (no calendário oficial), porque a Parada é tão antiga e nunca tinha trazido à luz. Normalmente, o calendário oficial é tratado na Câmara Municipal e se esperava que fosse uma iniciativa legislativa", disse Haddad.

Conforme Líbia Miranda, da Four X,  uma das organizadoras do evento, 17 trios elétricos farão a festa dos participantes na Avenida Paulista, a partir das 12h. O último trio sairá da Paulista sentido Avenida Consolação a partir das 16h.

Às 18h, haverá um show de encerramento no vale do Anhangabaú, com previsão de encerramento às 22h. Entre as atrações previstas estão a dupla Pepê e Neném, Aline Rosa e 30 DJs. Haverá também duas atrações surpresas: um artista se apresentará no último trio da Paulista e outro também de destaque na área se apresentará no Anhangabaú.

"Reforçamos a estrutura e a segurança neste ano. Esperamos fazer não só a melhor como a maior Parada. Que a Parada, que é o maior evento de SP, seja ainda maior e melhor este é o nosso objetivo", diz Líbia.

"Precisamos deixar claro para o país inteiro que esta cidade inclui todos sem preconceito. Com certeza teremos uma ótima parada", disse Felipe de Paula, secretaria de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo.

Entre os eventos que antecedem a Parada, segundo Líbia Miranda, da Four X, haverá a Feira da Diversidade, no Anhangabaú, que buscará propagar a cultura da diversidade. Está programado ainda um prêmio de Cidadania e Incentivo à Diversidade, na Academia Paulista de Letras, no dia 27 de maio.

Serão dois mil ambulantes cadastrados que vão trabalhar nas ruas, os mesmos que participaram da Virada Cultural.


Image title

Fonte: Com informações do G1