Hamas proíbe mulheres em motocicletas na Faixa de Gaza

asais que vivem no território reclamam de serem parados por policiais que exigem documentos que provem o casamento

 O grupo Hamas, que controla a Faixa de Gaza, afirmou que preocupações com a segurança e tradições sociais, não valores islâmicos, são os motivos principais por trás da decisão de proibir mulheres de dirigir motocicletas.

Em uma decisão que causaria espanto em Roma ou no Rio de Janeiro, o Ministério do Interior disse estar proibindo mulheres de dirigirem ou serem passageiras de veículos de duas rodas para limitar acidentes e "proteger valores comunitários". O porta-voz Ehab Al-Ghsain disse que a decisão foi tomada após identificarem que mulheres levadas como passageiras por seus maridos ou parentes homens foram a razão principal de acidentes nas últimas semanas.

"Tomamos uma série de decisões para limitar acidentes e evitar a perda de vidas. Homens carregando mulheres em motocicletas causaram acidentes e não seguiam nossas tradições sociais", afirmou. Grupos de direitos humanos disseram que o Hamas está gradualmente impondo um rígido código islâmico aos 1,5 milhão de palestinos que vivem em Gaza.

Casais que vivem no território reclamam de serem parados por policiais que exigem documentos que provem o casamento, além de exigirem que homens se cubram na praia.

Fonte: g1, www.g1.com.br