HGV realiza mutirão ortopédico e atende 30 pacientes neste sábado

O mutirão é uma forma de acelerar a fila de espera de cirurgias

Neste sábado (24), o Hospital Getúlio Vargas (HGV) promoveu mais um mutirão cirúrgico na área de ortopedia que beneficiou 30 pacientes do Ambulatório (Prédio Azul) e da Urgência. Também foi realizada uma cirurgia neurológica de Traumatismo Raque Medular em paciente que sofreu trauma de coluna.

Em pouco mais de um ano, o hospital realizou 41 mutirões, que atenderam 1.121 pessoas em diferentes especialidades. Desse total, quase 50% foram de procedimentos na área de ortopedia.

Como é o caso do servente de pedreiro, Antônio Soares, 22 anos, que fraturou a tíbia e a fíbula após sofrer um acidente de moto. Antônio conta que foi colocado os fixadores na perna, o que impossibilitava de realizar suas atividades. Ele está há um ano e três meses afastado de suas funções. "Fiquei muito feliz em participar do mutirão, quero voltar a trabalhar", explica Antônio Soares.

O mesmo aconteceu com João Eulice, 19 anos, que sofreu um acidente de moto no município de José de Freitas. Ele explica que ficou tão feliz ao saber que ia participar do mutirão que esqueceu que estava com a muleta e pulou abraçando a irmã. João Eulice trabalhava como lavrador, antes do acidente, e sonha em voltar a cuidar da roça junto com seu pai.

Para o cirurgião ortopédico, Neomar Soares, o mutirão é uma forma de acelerar a fila de espera de cirurgias do HGV. Por ser um hospital de alta complexidade, a maioria dos pacientes, tanto do interior como da capital, são drenados para cá e o mutirão, é importante, para colocar esse paciente de volta ao mercado de trabalho mais rápido”, explica o médico. Em 2014, eram 2.203 pacientes ortopédicos aguardando na fila, atualmente são 328.

Segundo a diretora-geral do HGV, Clara Leal, a ação faz parte de um esforço conjunto entre Secretaria de Estado da Saúde e direção do HGV para agilizar o atendimento de pacientes que necessitam de procedimento cirúrgico de média e alta complexidade na capital e nos municípios do Piauí.

Participaram do Mutirão, os ortopedistas José Wilson Rodrigues (coordenador), Glauson Nascimento, Neomar Soares, José Sampaio, Francisco das Chagas e os anestesistas Antônio Urias e Hugo Carvalho. Os neurocirurgiões Reinaldo Mendes e Antônio Carlos Barbosa.

Fonte: Com informações do Portal do Governo