Homem dorme ao lado de esposa morta por 4 noites

Apesar do avançado estado de decomposição, a polícia não descarta a prática de necrofilia

Um homem de 33 anos é o principal suspeito de ter matado a companheira e de manter o corpo em casa por pelo menos quatro dias, tendo dormido ao lado dela durante esse período. O caso só foi descoberto ainda na segunda-feira após vizinhos arrombarem a porta da residência do casal, suspeitando do desaparecimento da mulher. A principal suspeita é de que tenha sido um crime passional.

Josiane Carvalho Rodrigues, de 33 anos, foi encontrada seminua sobre a cama. Apesar do avançado estado de decomposição, a polícia não descarta a prática de necrofilia. O companheiro de Josiane sofreu tentativa de linchamento por parte da população, que condenou a forma como ele teria agido após a morte da vítima. Segundo testemunhas, Leandro Fidelis Alves seguiu sua rotina normalmente, incluindo diálogos em que mencionava a esposa.

À polícia, Alves apresentou duas versões diferenciadas: inicialmente, disse que a companheira sofreu um mal súbito decorrente de um problema cardíaco. Depois, voltou atrás e revelou que ela teria batido com a cabeça contra a cabeceira da cama durante uma discussão. Questionado sobre o porquê de não ter comunicado a morte às autoridades, o suspeito afirmou que tinha medo da repercussão que o fato causaria.

Os laudos da necropsia devem apontar as causas da morte. O casal, que era usuário de drogas, já teria sido flagrado diversas vezes em meio a brigas e agressões. Eles também já haviam perdido a guarda do filho de dois anos, que está sob proteção do conselho tutelar. Além do bebê, Josiane deixa mais três filhos da primeira união.

Fonte: Terra