Homem não faz quimio e diz vencer câncer cortando carboidratos

Sua única fonte de carboidratos tornou-se, na realidade, vegetais

O caso do inglês Pablo Kelly, se comprovado, pode ser, um exemplo dos mais extremos – e felizes. Hoje com 27 anos, Pablo foi diagnosticado, dois anos atrás, com um tumor inoperável no cérebro. Sua condição seria terminal.  A única solução possível seria a quimioterapia, disseram os médicos. Pablo, porém não se conformou, e no lugar do tratamento tradicional, optou por uma mudança radical em sua alimentação, na direção de uma dieta rica em gordura, livre de carboidratos, com jejuns frequentes e calorias restritas.

Sua única fonte de carboidratos tornou-se, na realidade, vegetais verdes. Pablo deixou de comer alimentos processados, açúcar refinado, raízes, amido, pães e grãos. Dois anos e cinco tomografias depois, seu tumor permanece incrivelmente estável, sem qualquer sinal de crescimento, e Pablo segue vivo e bem, contrariando todas as expectativas médicas. Ele próprio acredita ser a única pessoa viva diagnosticada com um tumor terminal como o seu que segue sem tratamento ou cirurgia.

A dieta se chama Cetogênica, e a teoria é que ao reduzir o consumo de carboidratos seria possível cortar o “combustível” do tumor, fazendo com que este se estabilize. O próximo passo de Pablo é, logicamente, fazer o tumor diminuir através da dieta. É importante frisar, porém, que não há comprovação científica dessa teoria, e que nenhuma instituição ou organização médica recomenda uma dieta rica em proteína e baixa em carboidrato como tratamento contra o câncer. A recomendação dos médicos é firme: junto de qualquer tratamento alternativo, deve-se seguir os tratamentos tradicionais, mais eficientes e comprovados.

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Fonte: Com informações do Hypeness